Jerusalém recebe embaixada dos EUA em meio a protestos violentos

Apóstolo Joel Engel pede oração por Israel e parabeniza decisão de Donald Trump.

FONTE: MINISTÉRIO ENGEL

ATUALIZADO: 14 de maio de 2018

FacebookTwitterWhatsApp

(Imagem: Ronen Zvulun/Reuters)

A cidade de Jerusalém recebeu oficialmente nesta segunda-feira (14) a embaixada dos Estados Unidos para Israel, em cumprimento a uma promessa feita pelo presidente americano, Donald Trump, que reconheceu a Cidade Santa como capital israelense.

Com a inauguração da embaixada os protestos violentos realizados por palestinos na fronteira com a Faixa de Gaza se intensificaram, resultando na morte de pelo menos 41 pessoas e mais de mil feridos. Com isso, este é o dia mais violento desde que os palestinos iniciaram uma onda de protestos há sete semanas, no dia 30 de março.

O apóstolo Joel Engel, presidente do Ministério Engel, convocou a Igreja a orar neste momento, pois considera este o dia mais importante desde a fundação do Estado de Israel, restabelecendo o status de Israel como nação independente.

“Precisamos parar neste momento e orar por Israel, pois este é o dia mais importante desde a sua declaração de independência e por isso é preciso que a Igreja levante um clamor em favor deste povo”, convocou o apóstolo.

O apóstolo Joel Engel também lembrou que Israel é o relógio de Deus para a Igreja e que a Bíblia diz que devemos orar pela paz naquela nação. “Sabemos que Israel é o relógio de Deus para a Igreja, e que devemos orar por este povo”, comentou.

A cerimônia de abertura da embaixada do Estados Unidos em Jerusalém foi realizada pelo embaixador americano em Israel, David Friedman, às 14h no horário local, 10h no horário de Brasília. Durante a cerimônia foi apresentado uma mensagem em vídeo gravada pelo presidente Donald Trump.

Na mensagem o presidente americano afirma que era necessário “admitir o óbvio”: que a capital de Israel é Jesusalém. E em seguida reafirmou o compromisso dos Estados Unidos em buscar a paz daquela região.

O apóstolo Joel Engel aproveitou o momento para parabenizar os Estados Unidos pela inauguração da embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém e disse que não era por acaso que o país era uma potência mundial. “Os Estados Unidos está sendo abençoado com a decisão do presidente Donald Trump”, disse o apóstolo.

“Portanto, minha oração neste momento é para que o Senhor traga paz para aquela região, permitindo que o povo de Israel consiga se restabelecer em seu território”, concluiu.

 

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS