Rosh Chodesh, tempo de celebrar o agir de Deus

Quando o Senhor transforma os tempos negativos em grandes bênçãos e alegrias duradouras.

FONTE: MINISTÉRIO ENGEL

ATUALIZADO: 13 de junho de 2018

FacebookTwitterWhatsApp

Rosh Chodesh, também conhecido como “Cabeça do Mês” ou “Início do Mês”, é o nome que os judeus usam para denominar o primeiro dia de cada mês no calendário hebraico. Este costume é cercado de significados, como também de simbolismo. Para o judeu no “Rosh Chodesh” Deus pode iniciar uma nova mudança da história e destino de Seu povo.

Nesta terça-feira (12) iniciou o Rosh Chodesh do mês de Tamuz, que é o quarto mês do calendário hebraico. É o mês que inicia a estação do verão, sendo que ele corresponde a tribo de Rúben. É um mês para aquele que crer ser levantado pelo Senhor, um mês de honra para os que confiam em Deus.

Segundo a tradição, no mês de Tamuz diversas coisas trágicas ocorreram em Israel, entre elas a adoração ao bezerro de ouro, feito por Arão a pedido do povo (Êxodo 32.2), a quebra das tábuas da lei, por Moisés (Êxodo 32.18 – 24), assim como a ruptura das muralhas de Jerusalém e a destruição do primeiro templo.

Por isso, o Rosh Chodesh de Tamuz deve servir para nos preparar para os grandes desafios, sabendo que as vitórias também serão grandiosas. É muito importante nos guardarmos das idolatrias e buscarmos manter a aliança com o Senhor. No Rosh Chodesh devemos nos consagrar, tocar o shofar e declarar nosso amor a Deus.

O propósito do Rosh Chodesh é que venhamos a oferecer o melhor do nossa vida ao Senhor, sendo o primeiro dia do mês um tempo de santificação, consagração, adoração e celebração. Os judeus têm como costume celebrar a entrada de um novo mês, pois sabem que o Senhor é quem controla o tempo.

Neste mês, segundo a tradição, também é celebrado o nascimento de José, filho do patriarca Abraão. O jovem sonhador, que foi lançado em uma cisterna, vendido como escravo, mas tornou-se governador do Egito, abrindo as portas para um livramento de Deus para a sua família durante uma grava crise de produtos.

A Palavra de Deus diz que José era um dos filhos de Jacó, na época o caçula da família, filho do relacionamento do pai com Raquel. Por ter se tornado o filho mais bondoso, sensato, obediente e inteligente, José tornou-se o preferido de Jacó, o que provocou a ira de seus irmãos. Essa ira resultaria na perseguição contra aquele jovem.

José também era temente a Deus, o que lhe tornava ainda mais especial para Jacó. A Palavra de Deus diz que em uma determinada ocasião “sonhou José um sonho”, que ele compartilhou com a família. Certamente ele fez isso não por ambição, mas por inocência, querendo contar a família aquela novidade.

A Bíblia diz: “Sonhou também José um sonho, que contou a seus irmãos; por isso, o aborreciam ainda mais” (Gênesis 37.5). Os sonhos do jovem José, de que um dia seria honrado pela família, causou ainda mais inveja nos irmãos, que armaram uma forma de se livrar dele.

O jovem foi lançado em uma cisterna, em um poço, e em seguida foi vendido para um mercador de escravos que passava naquela ocasião. Mas o fato de José ser temente a Deus, fez com que ele acabasse sendo levando diante de Faraó para interpretar um sonho que este teve.

Após ter seu sonho interpretado, Faraó instituiu José como governador, dizendo: “E disse Faraó a seus servos: Acharíamos um varão como este, em que haja o Espírito de Deus?” (Gênesis 41.38). Então os sonhos que um dia ele teve se cumpriram naquela ocasião, pois ele se tornou uma autoridade.

Meu desejo é que neste dia você possa superar todos os desafios, assim como José, alcançando as muitas bênçãos do Senhor. Que este Cabeça de Mês sirva como dia profético na tua casa, quando o Todo Poderoso poderá transformar a tua sorte, mudando todas as circunstâncias negativas, convertendo tudo em bênçãos e alegrias duradouras.

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS