A Oferta de Pentecostes

Entregando as primícias de um novo tempo

FONTE: Ministério Engel

ATUALIZADO: 27 de maio de 2020

FacebookTwitterWhatsApp

Pentecostes (Shavuot) é um dos dias mais sagrados do ano judaico, também celebrado pelos cristãos. Neste ano, as comemorações entre os judeus têm início no fim da tarde de quinta-feira, 28 de maio, até o fim da tarde de sábado, dia 30 de maio. Já os cristãos, celebrarão no domingo, dia 31 de maio de 2020.

A palavra vem do grego pentekosté que significa 50 dias ou quinquagésimo dia. Os judeus comemoravam neste dia a festa das primícias, quando se realizava no templo a oferta dos primeiros frutos da colheita, em agradecimento à Deus pela abundância dos grãos, da colheita ou ainda das sete semanas que se contava a partir da páscoa. Eram dias de muita alegria e ações de graças pela colheita do trigo.

Em cada festa bíblica Deus estava ensinando o seu povo a subir de nível. Na oferta de Páscoa, o Senhor havia ordenado aos filhos de Israel que ofertassem um cordeiro; em Pentecostes, a instrução era outra:

            “No dia da festa da colheita dos primeiros frutos, a Festa das Semanas, quando apresentarem ao Senhor uma oferta do cereal novo, convoquem uma santa assembleia e não façam trabalho algum.

Apresentem um holocausto de dois novilhos, de um carneiro e de sete cordeiros de um ano como aroma agradável ao Senhor. Com cada novilho deverá haver uma oferta de cereal de três jarros da melhor farinha amassada com óleo; com o carneiro, dois jarros; e com cada um dos cordeiros, um jarro.

Ofereçam também um bode para fazer propiciação por vocês. Preparem tudo isso junto com a oferta derramada, além do holocausto diário e da oferta de cereal. Verifiquem que os animais sejam sem defeito”. (Números 28:26-31)

Antes de se fazer a colheita e trazer ao sacerdote um maço para as primícias dos primeiros frutos da colheita, os israelitas não podiam comer pão, nem grãos torrados, nem espigas frescas até que oferecessem a oferta para ser aceita pelo Senhor. Por isso, também era necessário que Jesus como o nosso Sumo Sacerdote, se apresentasse como uma oferta de Primícias a Deus, como um feixe sacudido, como grão queimado pelo fogo e como o verdadeiro pão do céu, porque antes que o Senhor fosse glorificado, não era possível entender a dimensão espiritual das festas bíblicas.

Se realmente saímos do pecado (Egito) e vivemos com o coração para Jesus, então podemos celebrar a Festa de Pentecostes, comemorada uma vez por ano, cinquenta dias após a ressureição, onde a oferta foi oferecida durante a Festa da Páscoa.

Do mesmo modo, Jesus foi oferecido e glorificado no céu durante a Festa da Páscoa, após ser sacudido e moído para perder toda a aparência humana por nossos pecados e nos dar salvação e vida eterna. Agora, em Pentecostes, recebemos a confirmação de que somos filhos de Deus, com a garantia do Espírito Santo sobre nós.

“O primeiro a nascer de cada ventre me pertence, todos os machos dentre as primeiras crias dos seus rebanhos: bezerros, cordeiros e cabritos. Resgate com um cordeiro cada primeiro jumentinho que nascer; mas se não o resgatar, quebre-lhe o pescoço. Resgate todos os seus primogênitos. “Ninguém compareça perante mim de mãos vazias.

Trabalhe seis dias, mas descanse no sétimo; tanto na época de arar como na da colheita. “Celebre a festa das semanas, na ocasião dos primeiros frutos da colheita do trigo, e a festa do encerramento da colheita, no fim do ano”. (Êxodo 34:19-22)

Durante as Festas celebradas diante de Deus em Jerusalém o Seu povo não poderia comparecer de mãos vazias, mas sim apresentar ao Senhor aquilo que Ele mesmo já havia provido ao Seu povo. Os filhos de Israel tiveram cinquenta dias para se prepararem e estarem diante do Senhor. Mas no primeiro Pentecostes, em Shavuot, somente Moisés estava realmente preparado e recebeu uma grande unção sobre a sua vida. A tradição judaica nos ensina que neste dia, Deus fez uma aliança com o Seu povo.

Que neste Pentecostes possamos comparecer diante de Deus com as nossas ofertas, estabelecendo uma aliança com Ele! Que a coroa que Ele já preparou para nós venha em nossa direção, pois só assim poderemos reinar com paz, tranquilidade e prosperidade em nosso território. Que as nossas ofertas e primícias sejam um sinal de honra a Deus.

Que o Keter (coroa) de Pentecostes esteja sobre nós, nos dando sabedoria, conhecimento, inteligência e, acima de tudo, nos atraindo a Presença e a vontade soberana de nosso Deus. Separe as suas ofertas e primícias e entre neste novo tempo de poder e unção que o Senhor preparou para nós.

Se você deseja enviar sua oferta de Pentecostes, entre em contato pelo whatsapp bit.ly/Clique-Aqui-e-Falem-Conosco

 

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS