Porção do dia: Gênesis 9:8-17

“E disse Deus: Este é o sinal da aliança que ponho entre mim e vós, e entre toda a alma vivente, que está convosco, por gerações eternas. O meu arco tenho posto nas nuvens; este será por sinal da aliança entre mim e a terra.” (Gênesis 9:12,13)

FONTE: Ministério Engel

ATUALIZADO: 22 de outubro de 2020

FacebookTwitterWhatsApp

 

Gênesis (Noé – Noach) (12 de 365) | 23 de outubro de 2020

O impacto do pacto de Noé hoje

Um pacto é o vínculo mais forte entre duas ou mais partes. Em um pacto, há privilégios e condições para todas as partes envolvidas. Após o Dilúvio, Deus estabeleceu um pacto com Noé e seus descendentes, incluindo todas as gerações futuras. Todos os homens são filhos de Noé, então este pacto se aplica a toda a humanidade.

Mais adiante, Deus fez vários outros pactos com os filhos de Israel. No entanto, é importante lembrar que um pacto posterior não pode revogar um anterior.

No pacto com Noé há uma bênção para toda a humanidade.

“E abençoou Deus a Noé e a seus filhos, e disse-lhes: Frutificai e multiplicai-vos e enchei a terra.”

(Gênesis 9:1)

Deus comprometeu-se a proteger os filhos de Noé para que nunca mais haja uma inundação na terra. O sinal da aliança é o arco-íris.

As condições do pacto para Noé e seus filhos foram decodificadas pelos rabinos judeus através da dedução lógica desta e de outras passagens. Eles são conhecidos como as sete leis de Noé, e são o mesmo número das cores do arco-íris. Estas sete leis são as principais regras e são obrigatórias para todos os filhos de homens por todas as gerações.

São os seguintes:

  1. Proibição da Idolatria.
  2. Proibição da Blasfêmia.
  3. Proibição de Assassinato.
  4. Proibição de relação sexual ilícita.
  5. Proibição de Roubo.
  6. Proibição de comer sangue ou carne tirada de um animal enquanto ele ainda está vivo.
  7. Exigência de ter tribunais que regulam o comportamento da humanidade de acordo com as seis primeiras leis.

Deus não concedeu aos homens permissão para comer animais até depois do Dilúvio. Quando as Escrituras se referem a animais limpos e impuros antes do Dilúvio, não significa animais que deveriam ser comidos ou não, mas animais ritualmente limpos que poderiam ser oferecidos a Deus. Em Gênesis 9:3 vemos que Deus deu a Noé e seus filhos permissão para comer todos os tipos de animais sem distinção entre limpo e impuro.

Mais adiante, quando o povo de Israel foi separado do resto das nações para se tornar uma nação sacerdotal para o resto das nações, Ele restringiu os animais que eles poderiam comer. Assim, para os filhos de Israel existem diferentes leis alimentares em comparação com as do resto das nações. Um filho de Noé pode comer todos os tipos de animais, mas os filhos de Israel não podem comer animais ritualmente impuros.

Comprometa-se não apenas para cumprir essas regras dadas através do pacto com Noé, mas para ensiná-las aos outros porque elas se aplicam a toda a humanidade. Desta forma, você contribuirá para o aperfeiçoamento do mundo.

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS