O pequeno Yom Kippur

Como nos dias de Ester, Israel convoca dia de orações Mundial e jejum coletivo, pelo fim da mortandade.

FONTE: Ministério Engel

ATUALIZADO: 25 de março de 2020

FacebookTwitterWhatsApp

Tocai a trombeta em Sião e dai voz de rebate no meu santo monte; perturbem-se todos os moradores da terra, porque o Dia do Senhor vem, já está próximo; Joel 2:1

As notícias a respeito do avanço do coronavírus em Israel preocupam não apenas as autoridades políticas, mas também as religiosas. Somente hoje quase 1700 israelenses contraíram o COVID-19. De acordo com o Ministério da Saúde do país, 31 pessoas estão em estado grave, 47 estão estáveis e as demais apresentaram sintomas mais leves. Infelizmente já houve três mortes: um deles, sobrevivente do Holocausto.

A chegada inesperada da pandemia do coronavírus fez o mundo todo concordar que Deus parou o planeta e está reunindo as famílias para um tempo de reflexão. Isso inclui oração, jejum e quietude, dentro de suas próprias casas.

No último domingo o Rabino Chefe de Israel, David Lau, escreveu uma carta pedindo aos israelenses que jejuem até o meio-dia da quarta-feira (25). Para ele, esses dias difíceis são ideais para cada um avaliar a sua alma, o relacionamento com Deus e com as demais pessoas. Só assim será possível “remover a doença de coronavírus do nosso meio”, disse o rabino.

Além do jejum de alimentos, o rabino também recomendou, inclusive para quem não pode abster-se de alimentos por problemas de saúde, o jejum de palavras, ou seja, as pessoas devem falar apenas sobre a Torá ou fazer as suas orações.

Além das orações em cada lar, a carta convoca os rabinos municipais para nesta quarta-feira estarem nas sinagogas de todo o país, porém, tomando todos os cuidados preconizados pelo Ministério da Saúde para evitar aglomerações, mantendo os limites de pessoas e de distância entre elas.

Um novo Dia do Perdão

O mais impressionante é perceber a sintonia entre Brasil e Israel. O dia mundial de oração convocado pelo Rabino Chefe de Israel, David Lau, cai no mesmo dia em que a Escola Profética estará reunida para a ceia profética do arrependimento, marcado para dia 24, às 20:30 horas, pela internet.

“Desde domingo (22) Deus me instruiu a convocar os líderes do Brasil para um dia mundial de arrependimento e de ceia profética, onde estaremos ministrando e orando para que Deus cure o mundo! Agora, para a nossa surpresa, acabamos de receber a notícia de que o Rabino Chefe de Israel, David Lau, convocou a nação para um pequeno Yom Kippur, ou dia de arrependimento para todo o mundo, com jejum e orações. O nosso jejum começará às 6:30h do horário de Brasilia até ás 12:30h. É uma forte confirmação de que estamos alinhados com Israel e principalmente com a vontade de Deus para esse tempo”, afirmou o Apóstolo Joel Engel, fundador da Escola Profética Unção de Elias.

De acordo com o livro de Joel, capítulo 2, a trombeta de convocação mundial é tocada em Sião, Israel.

“A oração e o jejum dos judeus é a nível mundial, nossa convocação de oração e jejum deve ser também a nível mundial. Precisamos estar em unidade, para fazer cessar a praga e, baseados em Joel, capítulo 2, vamos chorar, buscar a Deus e levar o povo ao jejum e ao arrependimento, em nome de Jesus”, destacou Engel, convidando os líderes políticos do Brasil, em especial o presidente Jair Bolsonaro, a fazer parte desse momento decisivo para a nação: “é importante que o nosso presidente também institua oficialmente um dia mundial de oração no Brasil”, finalizou.

Transmissão da Ceia Profética

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS