Guerra contra feiticeiros na África

Declarando o fim dos sacrifícios de crianças nos reinos de Uganda.

FONTE: MINISTÉRIO ENGEL

ATUALIZADO: 27 de junho de 2018

FacebookTwitterWhatsApp

Em face dos desafios que o Santo Ministério nos incumbe, nesta semana entramos em uma verdadeira guerra espiritual contra feiticeiros da África. Cabe registrar que enviamos uma mensagem para aquele continente, especialmente para os reinos de Uganda, alertando contra o sacrifício de crianças.

Na síntese, a mensagem consiste em uma escolha clara sobre qual postura aquele povo irá tomar. Parafraseando o alerta de Deus em Deuteronômio 11.26 – 28, o povo deve escolher a bênção ou a maldição. Esse alerta se deve a insubordinação que se registra no Reino de Bahira, onde feiticeiros querem retomar rituais de magia negra.

Para rememorar, o presidente de Uganda entregou a nação ao Senhor Jesus na última viagem que fiz ao continente africano, oportunidade em que decretei a queda dos reis que corroboravam com rituais satânicos. Nesta ocasião, foi declarado o fim dos sacrifícios de crianças, proibindo todo ritual de magia.

Assim, após ter decretado a queda dos reis maus, orientando para que todos os joelhos se dobrassem aos pés de Jesus Cristo, ungimos o novo rei de Bahira, que antes se chamava Reino de Rwenzururu. Bahura Dosweit, nosso filho espiritual, hoje é o rei daquele lugar, mas tem enfrentado a oposição dos feiticeiros.

Por isso, nesta nova batalha espiritual, estamos declarando que se alguém se levantar para voltar aos antigos rituais, desobedecendo ao rei Bahura Dosweit, que caia fogo dos céus sobre eles, queimando o feiticeiro assassino.

Nós estamos declarando a bênção sobre aqueles que obedecerem ao Senhor, se rendendo ao Reino de Deus e se submetendo ao novo rei, sendo alcançados com paz e prosperidades em todos os sentidos. Mas se for o contrário, se escolherem a maldição, queremos declarar a justiça divina.

 

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS