Decretos de Purim

No dia 14 de Adar, CAB lança decretos para abençoar o Brasil.

FONTE: MINISTÉRIO ENGEL, COM INFORMAÇÕES CONSELHO APOSTÓLICO

ATUALIZADO: 22 de março de 2019

FacebookTwitterWhatsApp

(Imagem: Conselho Apostólico)

Por ocasião da Festa de Purim, o Conselho Apostólico Brasileiro (CAB), do qual o Apóstolo Joel Engel é um dos membros, lançou nesta quinta (21) os 38 Decretos de Purim, para abençoar o Brasil e profetizar sobre a nação as bênçãos dessa data profética que acontece durante o mês de março (Adar) em Israel.

Baseados no livro de Ester, os decretos reúnem conselhos, direcionamentos, palavras proféticas e revelações de vários líderes de dentro e de fora do Brasil. Escrito a várias mãos e debaixo de uma direção tremenda do Espírito Santo, os decretos são leis espirituais, consideradas irrevogáveis, uma vez que são fruto de um trabalho desenvolvido em prol do crescimento, salvação e proclamação do Evangelho de Cristo na Nação Brasileira. “Os Decretos, segundo a Palavra de Deus, são para: Arrancar, Destruir, Desarraigar e Acabar e também, para Edificar e para Plantar. Reconhecendo que nossa Guerra não é contra a ‘carne e o sangue’, mas contra principados e potestades deste mundo tenebroso, figurados na Bíblia como Amaleque e seus descendentes”, afirmou o Conselho.

Inicialmente os decretos chamam a atenção para a unidade entre o povo de Deus, o fim da divisão, o arrependimento sincero e a submissão às autoridades espirituais. Logo em seguida toca em temas importantes como a mansidão e humildade para os ministros do Evangelho, a troca da vantagem indevida pela Graça de Jesus Cristo. Proclama também que os líderes da Igreja Brasileira sejam conselheiros dos governantes e das instituições, entretanto sem qualquer envolvimento político, profetizando um transbordar de unção e avivamento sobre a Igreja e nação brasileiras.

Refere-se também aos artistas gospel, para que andem na contramão do sistema mundano da fama e enriquecimento através da Palavra de Deus.

Os decretos também tocam na esfera política, sobre os poderes executivo, legislativo e judiciário. Tratam também do âmbito educacional, restituindo aos pais a autoridade para educar os filhos, baseados nos princípios bíblicos; na economia, profetizando a volta das riquezas nos próximos anos; nas comunicações, incluindo as redes sociais, que proclamarão apenas a verdade, prezando a família e a vida, com imparcialidade.

Além de tudo isso, o decreto não se esqueceu de incluir questões como violência, tráfico de drogas e ainda reservou sua parte final para tratar o posicionamento da Igreja com relação ao povo judeu e à cidade de Jerusalém, bem como a aliança política entre Brasil e Israel.

(Clique aqui e confira na íntegra todos os itens do Decreto)

Para o Apóstolo Joel, os 38 Decretos de Purim chegam em um momento decisivo para o Brasil: “É muito importante que cada um de nós proclamemos, assim como Ester e Mordecai fizeram, cada um desses decretos ou leis espirituais, para que eles ecoem no mundo espiritual, mudando a sentença do inimigo contra o Brasil. Cremos que, em nome de Jesus, iremos experimentar cada item desse decreto e veremos um avivamento sem precedentes na história da humanidade, em nome de Jesus”.

 

 

 

 

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS