Chuva na Festa de Tabernáculos em Jerusalém

Tudo começou com fortes trovoadas, raios e relâmpagos e não demorou muito para Deus derramar a chuva!

FONTE: MINISTÉRIO ENGEL

ATUALIZADO: 14 de outubro de 2019

FacebookTwitterWhatsApp

E acontecerá que, todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos. E acontecerá que, se alguma das famílias da terra não subir a Jerusalém, para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, não virá sobre ela a chuva.
Zacarias 14:16-17

 

Tudo começou com fortes trovoadas, raios e relâmpagos e não demorou muito para Deus derramar a chuva! Isso não seria nada surpreendente se não estivéssemos falando de Israel, um país de pouquíssimas chuvas, em uma época que nunca choveu. Mas foi justamente isso o que aconteceu na noite desta segunda-feira (14), no segundo dia da festa de Tabernáculos (Sucot). A certeza de céus limpos é tanta que nenhum judeu se preocupa em manter a tradição de montar as sucás (cabanas) nos quintais de suas casas e passar 10 dias ali, celebrando a liberdade e o livramento que o Senhor os deu ao atravessarem o deserto, rumo à Terra Prometida. Um memorial com diversos significados, onde as ofertas e as primícias são a base para que venha a bênção de Deus.

De acordo com as informações dos próprios judeus, a chuva em Israel geralmente acontece nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro, sendo que em alguns anos as chuvas são bem escassas, mas a profecia descrita no livro do Profeta Zacarias destaca que quando todas as nações viessem adorar ao Senhor em Jerusalém, na Festa dos Tabernáculos, Ele mandaria a chuva. Deus aceitou a oferta do seu povo!

Diretamente de Israel, o Apóstolo Joel Engel se emocionou e vibrou com essa grande manifestação de Deus na Terra: “Viemos do Brasil, trouxemos a nossa oferta para Israel, baseada em Zacarias 14:16-18, fizemos atos proféticos e Deus recebeu a nossa manifestação de adoração. Os céus estão se movimentando de uma maneira sobrenatural”, descreveu Engel, muito feliz e impactado com o fenômeno raro, que demonstrou a manifestação da presença de Deus.

 “Estamos no segundo dia da Festa dos Tabernáculos e contrariando todas as previsões dos sites de climatologia, choveu em Jerusalém! Estamos vendo e ouvindo raios, trovoadas e a chuva e agora, os sites já preveem mais chuvas para essa terça-feira”, disse a Pastora Gabriele Engel, que está em Israel e pôde testemunhar esse momento profético!

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS