Ato Profético na Festa dos Tabernáculos

Joel Engel ofertou em reais na vida dos Rabinos, com o objetivo de que a moeda brasileira seja valorizada no cenário econômico mundial.

FONTE: MINISTÉRIO ENGEL

ATUALIZADO: 23 de outubro de 2019

FacebookTwitterWhatsApp

“Se algum dentre os povos da terra não subir a Jerusalém para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, não virá para ele a chuva.” Zacarias 14:17

Nesta última terça-feira (22) o Apóstolo Joel Engel se despediu de Israel fazendo um ato profético no Muro das Lamentações, durante a Festa da Torá (Simchat Torá).

A palavra de Deus ordena que as nações subam à Jerusalém para adorarem o Rei durante a Festa das Cabanas (Sucot), para que desta forma, Ele mande a chuva, símbolo de alegria e prosperidade. Baseado nesta promessa, o profeta Joel Engel levou uma oferta significativa em reais, para representar a economia brasileira no ato profético, e deu notas de cem reais para os judeus, em especial para cada Rabino e Sacerdote que estavam naquela noite no Muro das Lamentações.

Próximo ao Muro das Lamentações, os judeus estavam celebrando a “Festa da Torá”, em um momento de grande júbilo, onde realizavam a tradicional dança com os Rolos da Torá. Nesse clima de grande festa, Engel que também participava, chamou alguns rabinos e explicou que estava trazendo uma oferta da Nação Brasileira para que eles abençoassem a bandeira verde-amarela, simbolizando as diversas áreas do país, em especial a valorização da moeda em relação ao dólar, a fim de causar impacto na economia mundial. Assim, Engel começou a entregar a oferta para os Rabinos, que iam abençoando a bandeira brasileira e orando pela economia da nação. Logo uma multidão se aproximou e cercou o profeta, pedindo uma oferta para eles também. Os Rabinos uniram a bandeira brasileira à Torá e dançaram com muita alegria, emitindo palavras positivas e abençoadoras em direção à nação: “Esse homem é muito bom! Amamos o Brasil! Viva o Brasil!”.

Por fim, um grupo de judeus acompanhou o Apóstolo Joel até a saída do Muro das Lamentações e não pararam de ministrar palavras de benção em favor da sua vida, declarando também o amor pela nação brasileira.

Para Engel, o objetivo foi cumprido, a imagem do Brasil foi mudada e a bandeira da nação foi abençoada pelos Rabinos, através de palavras proféticas, de paz e prosperidade: “Durante muito tempo o Brasil foi visto como um país onde havia muito roubo, onde pessoas queriam levar vantagem. O objetivo dessa oferta foi apagar essa visão deturpada, gerada pelos problemas do passado”, disse o Apóstolo, afirmando que os resultados do ato profético foram notados no dia seguinte, nas bolsas de valores: “No outro dia recebemos a notícia de que o dólar tinha sofrido uma queda significativa de sessenta centavos. Então a principal parte do nosso ato profético foi atrair para o Brasil uma bênção na economia de tal forma que mudasse o cenário internacional. E foi o que aconteceu. Glória a Deus”!

No final dessa festa que celebra a alegria da Torá, os Rabinos ainda fazem uma última oração, pedindo chuva ao Senhor. Deus atendeu e na manhã seguinte Jerusalém despertou encharcada por uma forte chuva, para honra e glória do nome do Senhor. “Isso nos prova que Deus se alegrou com tudo o que aconteceu ali e, por isso, e foi favorável às nossas orações. Volto para o Brasil com enormes expectativas, em nome de Jesus”, finalizou Engel.

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS