Trump conta testemunho de ex-detento em discurso: “A oração transforma vidas”

O presidente americano, Donald Trump, destacou o poder transformador da fé em discurso no Dia Nacional de Oração.

FONTE: GUIAME

ATUALIZADO: 18 de junho de 2018

FacebookTwitterWhatsApp

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aproveitou o Dia Nacional de Oração, promovido na Casa Branca no dia 3 de maio, para contar um testemunho que destaca o poder da oração.

Durante seu discurso, Trump chamou ao pódio dois homens que hoje trabalham juntos para resgatar detentos: Jon Ponder, um ex-ladrão de bancos e Richard Beasley, o agente do FBI que realizou sua prisão.

“Sua história nos lembra que a oração muda corações e transforma vidas”, disse Trump à multidão reunida no Jardim das Rosas da Casa Branca. “[A oração] eleva a alma, inspira a ação e une todos nós como uma nação sob Deus. Tão importante! E aqui nós falamos disso”.

Ponder passou períodos dentro e fora da cadeia desde os 12 anos de idade. Depois de ser detido pela polícia durante assalto a um banco, ele foi enviado a uma prisão de segurança máxima em Allenwood, na Pensilvânia.

“Jon acabou sendo preso em uma penitenciária federal e condenado ao confinamento em solitária. Foi lá onde Deus o encontrou. Jon começou a ler a Bíblia e ouvir rádio cristã”, contou Trump.

O presidente relatou que, em certa madrugada, Ponder acordou às 2 horas ouvindo a voz do evangelista Billy Graham. “As palavras do pastor Graham soaram pelas ondas de rádio: ‘Jesus quer ser o Senhor de sua vida’. Naquela noite, Jon dedicou sua vida a Cristo'”, acrescentou.

“Ele passou o resto do tempo na prisão orando, estudando a Bíblia e compartilhando o Senhor com outros detentos. No dia seguinte à soltura de Jon, um visitante bateu à sua porta. Era o homem que o havia colocado na cadeia, o agente especial do FBI Richard Beasley”, relatou Trump.

Depois que Beasely foi convidado para estar ao lado de Ponder, Trump continuou: “‘Quero que você saiba que eu tenho orado por você’. Ele disse isso, firmemente. ‘Deus me chamou ao FBI, em parte, por sua causa Jon’. Os dois têm hoje uma amizade de anos”.

Donald Trump falou sobre o ex-detento Jon Ponder (à esquerda) no Jardim das Rosas da Casa Branca. (Foto: AP Photo/Susan Walsh)

Atualmente, Ponder é presidente da organização Hope for Prisoners, que ajuda ex-presidiários a seguirem novos rumos. “Jon lidera um ministério que ajudou mais de 2 mil ex-detentos a se reintegrarem à sociedade”, destacou o presidente.

“Jon e Richard, vocês são testemunhos vivos do poder da oração”, disse Trump, concluindo seu discurso. “Nosso país foi fundado em oração, nossas comunidades são sustentadas em oração e nossa nação será renovada pelo trabalho duro, muita inteligência e oração”.

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS