“Todos os sinais da volta de Jesus estão sendo acelerados”, alerta pastor

Pastor Joel Engel alerta sobre sinais nos céus e sua relação com eventos na terra.

FONTE: GUIAME, LUANA NOVAES

ATUALIZADO: 9 de junho de 2024

FacebookTwitterWhatsApp
O pastor Joel Engel alerta sobre sinais nos céus. (Foto: Ministério Engel)
O pastor Joel Engel alerta sobre sinais nos céus. (Foto: Ministério Engel)

Os últimos acontecimentos no Rio Grande do Sul têm levado o pastor Joel Engel a uma reflexão mais profunda sobre os tempos do fim. Na última terça-feira (21), em Santa Maria (RS), Engel falou sobre os sinais nos céus e seus efeitos na terra, destacando um chamado urgente após dias marcados por fortes chuvas e enchentes sem precedentes.

Engel, que tem liderado esforços para socorrer famílias afetadas no RS, compartilhou uma experiência com Deus durante a crise: “Senhor, o povo não vai mais suportar isso!”, clamou o pastor em oração, expressando a angústia diante das enchentes que ameaçavam romper uma segunda barragem. Deus então o respondeu: “Pare de me cobrar por algo que eu não estou fazendo.”

“Será que o homem teria poder de causar isso?”, ponderou o pastor. Foi quando ele se sentiu “sacudido” por Deus: “Você deve orar para vir à tona o que está escondido. As pessoas devem conhecer a verdade que liberta.”

O pastor então refletiu: “Jesus disse que quando começarem a acontecer sinais e coisas estranhas na terra, deveríamos olhar para o céu, pois a redenção está chegando”.

Propósitos dos sinais nos Céus

Para Engel, os sinais nos céus têm três propósitos fundamentais: servem como avisos, indicam tempos determinados e orientam os dias e anos no calendário.

Engel ressaltou dois textos bíblicos que confirmam a visão apocalíptica: Lucas 21:11 e Lucas 21:25-28, que descrevem eventos precursores da vinda do Filho do homem: grandes terremotos, fomes, pestes, sinais no sol, na lua e nas estrelas, o bramido e a agitação do mar.

Ele destaca, porém a promessa bíblica: “Quando começarem a acontecer estas coisas, levantem-se e ergam a cabeça, porque estará próxima a redenção de vocês”.

“Os sinais não são feitos para amedrontar”, ressaltou, citando Jeremias 10:2.

“Para nós, esses sinais só indicam que está cada vez mais próxima a vinda do Senhor. Quanto pior ficar, mais próximos estamos do grande dia”, explicou o pastor.

Engel também citou o livro de Joel 2:30-32: “Mostrarei maravilhas no céu e na terra, sangue, fogo e nuvens de fumaça. O sol se tornará em trevas, e a lua em sangue; antes que venha o grande e terrível dia do Senhor. E todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo, pois, conforme prometeu o Senhor, no monte Sião e em Jerusalém haverá livramento para os sobreviventes, para aqueles a quem o Senhor chamar.”

Ele então destacou: “Haverá livramento”.

Aceleração dos sinais da volta de Jesus

“Estamos na contagem regressiva para tempos de tribulação. Tudo agora está preparado para a Terceira Guerra Mundial”, alertou Engel.

Engel observou que “todos os sinais da volta de Jesus estão sendo acelerados.”

“Jesus havia falado de terremotos, e ao longo da história houveram alguns. Mas nos últimos anos, tem acontecido com muito mais frequência e em locais onde nunca imaginamos — houve um terremoto em Caxias do Sul, após as cheias. A terra toda está presenciando terremotos, rumores de guerra e outros sinais.”

“Os céus estão dando sinais. E os sinais estão aumentando.”

O pastor também ensina que haverá um “reset” de Deus. “Esse conceito no judaísmo é chamado de Tikun Olam, que significa ‘Dia da Redenção’. Virão novos céus e nova terra”.

Ele lembra que o processo para este dia, no entanto, é como o processo das dores de parto, que vão se intensificando.

“A agenda maligna está ativa no mundo e, diante disso, qual tem sido a resposta da Igreja? Temos seguido a agenda de Deus ou nos preocupado com nossa própria prosperidade?”, questiona o pastor, trazendo um chamado urgente: “É hora de despertar. A criação anseia pela manifestação dos filhos de Deus!”

Veja a pregação completa:

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS