“Se você tem a essência de Deus, responde com amor quando as pessoas falham”, diz pastor

O pastor Joel Engel falou sobre a essência do amor de Deus e incentiva a amar ao próximo como fomos amados.

FONTE: GUIAME, LUANA NOVAES

ATUALIZADO: 8 de julho de 2021

FacebookTwitterWhatsApp
Cena da mulher pega em adultério, retratada no filme A Paixão de Cristo. (Foto: Reprodução)
Cena da mulher pega em adultério, retratada no filme A Paixão de Cristo. (Foto: Reprodução)

Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor. Com base no texto de 1 João 4:8, o pastor Joel Engel falou sobre a essência do amor de Deus, durante culto transmitido online na última terça-feira (15).

O pastor lembra que Deus, desde o princípio da Criação, foi movido por amor. “O mundo estava sem forma e vazio. Havia uma escuridão na face do abismo. Mas quando Deus disse ‘haja luz’, houve luz — e essa luz é o amor de Deus”, explica.

Engel destaca: “Você já existia no coração do Pai antes Dele criar os céus e a terra”.

O pastor observa que Deus decidiu nos criar, porque Ele decidiu amar, pois o amor é uma decisão. “Ele decidiu amar a nós, criaturas imperfeitas. Ele não nos amou porque somos bons, Ele nos amou com defeitos”.

Esse é um romance muito diferente dos livros de ficção — esse é um romance genuíno. “Deus é perfeito. Ele nunca precisou dos homens, nunca precisou dos anjos, mas Ele decidiu nos criar”, afirma Engel.

“O amor só é amor quando ele se dá. O amor é movimento, o amor é ação. Não é sentimento, porque Deus não estava um dia sentindo solidão e decidiu criar o homem. A essência de Deus estava escondida, e Ele resolveu revelá-la. A essência de Deus é amor”, destaca.

O pastor lembra que, no mundo, as pessoas amam aquilo que lhes dá prazer ou que é agradável aos olhos, mas isso não passa de amor próprio. A essência do amor de Deus é totalmente ao contrário: “Se você fosse tão bom a ponto de merecer o amor de Deus, isso não seria amor”.

Jesus: a encarnação do amor de Deus

Quando os mestres da lei e fariseus trouxeram a Jesus uma mulher surpreendida em adultério, ele não decidiu por seu apedrejamento. Em vez de condená-la, ele decidiu amá-la e ensiná-la: “Vá e abandone sua vida de pecado” (João 8:1-11).

“Jesus veio demonstrar a essência do amor de Deus”, lembra o pastor. “Aquela pecadora foi um grande instrumento. Jesus teve a oportunidade de mostrar o amor de Deus quando ela não era digna. Quando ela merecia ser apedrejada, Jesus decide amá-la”.

Falando sobre os relacionamentos, seja com o cônjuge, filhos, pais, irmãos ou amigos, o pastor incentiva a agir com amor, porque Deus nos amou primeiro. “Se a essência que está dentro de você é a essência de Deus, você responde com amor quando as pessoas falham”, ensina.

Por fim, o pastor questiona: Você tem o amor de Deus? Você é capaz de amar, como foi amado? Como resposta, ele enfatiza: “Este amor é a luz, e se você deixar apagar a sua luz, você está em trevas. Não há meio termo”.

Veja a pregação completa:

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS