Pastores alcançam famílias que continuam ilhadas após enchentes no RS: “Não desistimos”

O Ministério Engel tem mobilizado ajuda a famílias isoladas pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

FONTE: GUIAME, LUANA NOVAES

ATUALIZADO: 9 de junho de 2024

FacebookTwitterWhatsApp
Pastores Tiago e Joel Engel com moradora do RS. (Foto: Reprodução/Ministério Engel)
Pastores Tiago e Joel Engel com moradora do RS. (Foto: Reprodução/Ministério Engel)

O Ministério Engel, liderado pelo pastor Joel Engel, tem desempenhado um papel crucial no atendimento a famílias isoladas pelas enchentes no Rio Grande do Sul. Em meio ao cenário devastador, onde pontes e estradas foram destruídas, o ministério tem se destacado pela dedicação e compaixão no socorro às vítimas.

Na última terça-feira (4), o pastor Tiago Engel, filho do pastor Joel, relatou em suas redes sociais uma operação de socorro emocionante. Após receber a informação de que cinco famílias estavam isoladas há 35 dias sem receber qualquer tipo de ajuda, ele prontamente carregou seu carro com mantimentos e partiu em direção ao local.

“Recebi uma informação de que 5 famílias ainda não tinham sido atendidas depois de 35 dias ilhadas. Na mesma hora, carreguei o carro e fui até lá”, disse Tiago no Instagram.

Ao perceber que o carro não conseguiria avançar, Tiago e sua equipe continuaram a pé até a primeira família, confirmando que estavam realmente ilhados.

Sem desistir, ele buscou ajuda para alcançar as demais famílias. Com a colaboração do pastor Joel Engel, que emprestou seu Jeep e participou pessoalmente da missão, conseguiram atravessar a estrada danificada e prestar auxílio às famílias necessitadas.

“Já de noite, conseguimos transpor a estrada (ou o que restou dela) e fomos mais uma vez o milagre daquelas cinco famílias. Obrigado Jesus!”, disse Tiago.

Superando desafios

Em entrevista ao Guiame, o pastor Joel Engel detalhou os desafios enfrentados. “Existem lugares onde a prefeitura começou a reconstrução das pontes e estradas, onde grande parte da população estava ilhada. Carros não transitavam, as pessoas ficaram sem comunicação. Cada dia surgem novos pedidos de ajuda de pessoas que conseguem se comunicar com amigos”, relatou.

A necessidade de veículos adaptados para terrenos difíceis foi crucial. “Nossa equipe não conseguiu entrar de carro comum, então utilizamos um Jeep preparado para estradas complicadas. Descobrimos casas abandonadas e algumas pessoas que permaneceram. É um quadro deprimente, com pessoas sem contato com ninguém desde o início das enchentes”, completou o pastor.

O ministério conseguiu atender mais de 500 pessoas na região, muitas vezes com a ajuda de motoqueiros que se voluntariaram para levar suprimentos e esperança a quem estava em situações extremas.

Amor de Deus na prática 

O trabalho do Ministério Engel vai além do socorro físico. Desde o primeiro dia das enchentes, eles têm promovido ações humanitárias e espirituais, distribuindo alimentos, roupas, cobertores e a palavra de Deus. “Fizemos um chamamento às igrejas e líderes para que socorram as pessoas com duas ações específicas: o pão da terra (alimentos e mantimentos) e o pão do céu (a palavra de Deus). Mostramos a bondade de Deus através de nossos atos de compaixão”, afirmou Joel Engel.

O pastor também destacou a importância da solidariedade em momentos de crise. “Nosso ministério está aberto para prestar o trabalho de atendimento. Nos primeiros dias, Santa Maria se tornou uma hospedaria. Foi um trabalho maravilhoso e isso despertou amor ao próximo, compaixão e quebrantamento. Há um mover de Deus muito forte para despertar a igreja para algo que estava adormecido: levar socorro ao próximo. Em Faxinal do Soturno, a igreja está sempre aberta. Além das orações, as doações são coordenadas pelo pastor Tiago Engel”, explicou.

A resposta tem sido positiva, com muitos membros da igreja e voluntários se unindo aos esforços de socorro. A Escola Profética do Ministério Engel também desempenhou um papel fundamental, incentivando pastores e líderes a seguir o exemplo de Jesus ao ajudar o próximo. “Temos incentivado os pastores que nos acompanham na Escola Profética a fazer isso também”, disse Joel Engel.

União e esperança

O movimento de solidariedade não se restringe aos membros da igreja. “Cristãos estão trabalhando lado a lado com pessoas que não fazem parte da igreja. O lema ‘civil ajuda civil’ surgiu espontaneamente, unindo a comunidade do Rio Grande do Sul em um espírito de amor e compaixão”, destacou o pastor.


PastorJoel Engel durante operação no RS com seu neto. (Foto: Reprodução/Ministério Engel)

 

O ministério tem funcionado como um ponto de apoio e coordenação das doações em Faxinal do Soturno, mantendo a igreja aberta para orações e acolhimento das vítimas.

Com a previsão de que a reconstrução do RS levará um bom tempo, Joel Engel reforça a importância da continuidade dessas ações. “Vamos continuar fazendo isso pois a reconstrução do estado vai levar um bom tempo e vai precisar da ajuda da igreja. Esta é a hora da igreja ser sal e luz, arregaçar as mangas e mostrar a face de Jesus através da compaixão e do serviço ao próximo”, concluiu.

Como ajudar?

Para contribuir com as ações feitas pelo Ministério Engel em Santa Maria, as doações podem ser realizadas de dois modos:

PIX

Chave PIX: (55) 99974-8874 (telefone)

Depósito bancário:

Ministério Engel
Caixa Econômica Federal
CNPJ 944453190001-74
AG 1151 | C/C 0661-0 | OP 003

OBS: Envie o comprovante para o WhatsApp (55) 99974-8874 ou para o e-mail ministerioengel@hotmail.com, informando que é para os afetados das enchentes.

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS