Pastor exorta pais a serem intercessores dos filhos: “Dobre os joelhos com eles”

O pastor Joel Engel destacou a importância da intercessão na família e na igreja.

FONTE: GUIAME, CÁSSIA DE OLIVEIRA

ATUALIZADO: 5 de dezembro de 2023

FacebookTwitterWhatsApp
Imagem ilustrativa. (Foto: Unsplash/adrianna geo).
Imagem ilustrativa. (Foto: Unsplash/adrianna geo).

O pastor Joel Engel falou sobre a importância do cristão ter intercessores para lhe ajudar em sua jornada espiritual, durante ministração em culto.

Citando a passagem bíblica de Êxodo 32 – onde Moisés intercedeu pelo povo a Deus após construírem um bezerro de ouro – Joel destacou o papel da intercessão na igreja e na família.

“Moisés lutou pelo povo, que havia pecado. Deus queria matá-los e Moisés suplicou pela vida deles”, afirmou o pastor.

“Na hora que precisamos e não conseguimos, precisamos de um intercessor. É importante ter alguém que fale de nós a Deus, pode ser seu pastor, líder, pai ou mãe espiritual”, ressaltou.

Joel lembrou que o inimigo está sempre tentando acusar os seguidores de Cristo. “Quando erramos, ele nos acusa”, disse.

E acrescentou: “A Bíblia diz que Satanás é o acusador, que fica de dia e de noite, na presença de Deus, acusando os cristãos”.

Intercessor não é acusador

O líder ensinou que o intercessor nunca deve atuar como o acusador de alguém que está ajudando.

“Temos que ser intercessores daqueles que erram. Não seja um acusador, seja um intercessor. Se alguém errou com você, interceda por ele diante de Deus”, incentivou ele.

Quem intercede vai ajudar aquele que errou a vencer o pecado. “Se é acusador trabalha para o maligno, se é defensor trabalha do lado de Deus. Ele é defensor dos pecadores arrependidos”, disse Joel.

Para o novo convertido, ter um intercessor também é muito importante, porque vai ajudá-lo a começar a andar com Jesus, o discipulando e ajudando em oração, conforme Engel.

Intercessão na família

O pastor ainda exortou os pais a orarem por seus filhos. “Sejam intercessores dos seus filhos. Depois que me converti, eu aprendi a ser um intercessor dos meus”, contou.

“Me dói muito ver pais que só olham para os filhos para xingar, para acusar, só para humilhar. Então, cuidado para não ser o acusador e destruidor de seu próprio filho”, alertou Joel.

Segundo ele, os pais precisam ensinar pelo exemplo e orar junto com os filhos. “Conscientize seu filho de que ele errou e dobre os joelhos com ele”, aconselhou.

Engel concluiu lembrando que Jesus é o melhor intercessor que o cristão pode contar. “O nosso supremo intercessor é Cristo. Ele deu sua vida por nós para que pudéssemos entrar na presença de Deus. E o Espírito Santo também intercede por nós”.

Assista a pregação completa:

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS