“O Planalto foi consagrado a demônios, hoje é consagrado a Jesus”, diz Michelle Bolsonaro

O presidente e a primeira-dama participaram do culto que celebrou os 50 anos do ministério do pastor Márcio Valadão.

FONTE: Guiame

ATUALIZADO: 8 de agosto de 2022

FacebookTwitterWhatsApp
Jair Bolsonaro e Michelle na Igreja Batista da Lagoinha. (Foto: Captura de Tela/YouTube/Lagoinha)
Jair Bolsonaro e Michelle na Igreja Batista da Lagoinha. (Foto: Captura de Tela/YouTube/Lagoinha)

O presidente da República, Jair Bolsonaro, e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, participaram de um culto na Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte, no domingo (7).

O culto celebrava os 50 anos do ministério do pastor Márcio Valadão, líder sênior da Lagoinha.

Ao lado do presidente e candidato à reeleição, Michelle disse que tem vivido um momento difícil. “Como ele [Bolsonaro] mesmo fala: é uma guerra do bem contra o mal. Mas eu creio que nós vamos vencer, porque Jesus já venceu na Cruz do calvário por nós e as promessas do Senhor irão se cumprir na nossa nação”, afirmou.

Michelle agradeceu àqueles que têm intercedido pelo Brasil e reconheceu que têm colhido frutos de oração.

“Eu cheguei agora e quantos de vocês já oravam; quantos vídeos de intercessão pela nossa nação. Eu fico até constrangida e digo: ‘Senhor, o leitinho ainda está ralo’. Mas a cada dia o Senhor tem nos capacitado, tem nos dado direcionamento, e levantado homens e mulheres para nos ajudar a interceder por nossa nação”, ela disse.

Assim como em suas recentes declarações, a primeira-dama destacou que “feliz é a nação cujo Deus é o Senhor” e que o Brasil “é do Senhor Jesus”.

“Podem me chamar de fanática, podem me chamar de louca, eu vou continuar louvando o nosso Deus, vou continuar orando — agora com a minha intercessora de peso, Ezenete Rodrigues”, disse Michelle, mencionando a líder de intercessão da Lagoinha.


Jair Bolsonaro e Michelle na Igreja Batista da Lagoinha. (Foto: Captura de Tela/YouTube/Lagoinha)

 

“Vamos continuar orando e intercedendo em todos os lugares, e sabe por que, irmãos? Porque por muitos anos, por muito tempo, aquele lugar foi um lugar consagrado a demônios. Cozinha consagrada a demônios, Planalto consagrado a demônios, e hoje consagrado ao Senhor Jesus”, completou.

E acrescentou: “Ali, eu sempre falo e falo para ele [Bolsonaro], quando eu entro na sala dele e olho para aquela cadeira: ‘Essa cadeira é do presidente maior, é do Rei que governa essa nação.’”

Por fim, Michelle pediu que os cristãos continuem em oração pelo País: “As promessas do Senhor irão se cumprir, o avivamento do Senhor irá se cumprir em nosso Brasil e nós seremos celeiro de bênçãos para outras nações.”

Confira a declaração completa:

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS