“É nossa mentalidade carnal que nos impede de manifestar a glória de Deus”, diz Joel Engel

O pastor Joel Engel ensina como viver debaixo da identidade de filhos de Deus, durante a na Escola Profética 2021.

FONTE: GUIAME, LUANA NOVAES

ATUALIZADO: 7 de outubro de 2021

FacebookTwitterWhatsApp
Pastor Joel Engel em ministração na Escola Profética Unção de Elias. (Foto: Ministério Engel)
Pastor Joel Engel em ministração na Escola Profética Unção de Elias. (Foto: Ministério Engel)

O que significa ter uma vida que revele que sou filho de Deus? Em torno deste tema, o pastor Joel Engel ministrou na 10ª edição da Escola Profética, que foi realizada no último fim de semana, entre 25 e 26 de setembro.

“Você é uma casa e Deus decidiu morar dentro dela”, disse Engel na abertura do evento em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. “Deus não está embaixo, nem em cima, nem dos lados — Ele está dentro. E nosso maior desafio é fazer com que Ele saia para fora, ou seja, se manifeste.”

Sua declaração tem como base Romanos 8:19, que diz: “A natureza criada aguarda, com grande expectativa, que os filhos de Deus sejam revelados.”

Para explicar a identidade que carregamos como filhos, Engel volta ao Gênesis, na queda de Adão e Eva. “Nossa história começa no Éden. Quando Adão e Eva estavam em comunhão com Deus, eles sabiam quem eles eram. Mas o pecado contaminou o DNA do homem e ele foi lançado para fora do paraíso”, afirma.

O pastor então explica: “Uma pessoa contaminada destrói também sua geografia, as coisas ao seu redor. Uma pessoa mordida pela cobra, contamina o ambiente por onde passa. E uma pessoa cheia de Deus, impacta o ambiente com a glória de Deus. Por isso, me diga como está sua geografia e eu digo quem você é.”

Diante disso, Engel pergunta: Você já se manifestou como filho de Deus ou ainda está como alguém que é carnal? “A Bíblia diz que temos duas naturezas: a carnal e a espiritual. Nosso maior inimigo é a nossa mentalidade carnal, que nos impede de manifestar a glória de Deus”, ensina.

O conceito de pai e filho não era abordado no Antigo Testamento, observa Engel. Jesus foi aquele quem apresentou Deus como Pai e seus seguidores como filhos. “Quando Jesus foi batizado por João Batista, foi a primeira vez que aparece a expressão ‘Filho’. Foi ali que o Filho de Deus se manifestou”.


Pastor Joel Engel em ministração na Escola Profética Unção de Elias. (Foto: Ministério Engel)

O pastor lembra ainda que, depois do batismo, Jesus foi levado pelo Espírito para o deserto, onde enfrentou satanás. “É no deserto que Deus molda os seus profetas”, destaca.

Tabernáculos e a volta de Jesus

Com o fim do Sucot (também conhecido como Festa dos Tabernáculos) no pôr do sol de segunda-feira (27), Engel lembra que estamos vivendo um tempo muito propício para esta mensagem. “Esses dias que estamos vivendo são proféticos”, afirma.

Nos dias de Moisés, Deus estabeleceu a Festa dos Tabernáculos como uma lembrança da peregrinação dos hebreus pelo deserto. Durante uma semana, eles habitavam em tendas construídas com ramos, formando assim abrigos temporários.

A Festa dos Tabernáculos tem também um significado profético: fala da alegria do Messias tabernaculando no meio do povo.

“Deus mandou fazer um tabernáculo provisório, até que viesse o verdadeiro tabernáculo. Você é o tabernáculo para esse tempo, para receber a presença de Deus. Deus me fez para manifestar o Messias na terra”, destaca Engel.

Por isso, o pastor lembra: “Precisamos viver a cada dia como se Jesus voltasse hoje. E quando Ele voltar, toda a natureza terá um sentido completamente diferente. O inimigo será expulso e toda a impureza será desfeita no mundo. Nós vamos nos olhar no espelho e nos ver como realmente somos: à imagem e semelhança de Deus.”

Assista a pregação completa:

 

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS