Cristãos clamam 24/7 pelo RS em vigílias no monte: “A oração é uma muralha”

O pastor Joel Engel tem mobilizado ações de ajuda, vendo nisso uma oportunidade para o avivamento.

FONTE: GUIAME, LUANA NOVAES

ATUALIZADO: 9 de junho de 2024

FacebookTwitterWhatsApp
Cristãos no monte de oração em Faxinal do Soturno, RS. (Foto: Joel Engel/Instagram)
Cristãos no monte de oração em Faxinal do Soturno, RS. (Foto: Joel Engel/Instagram)

Desde a tragédia que atingiu o Rio Grande do Sul, cristãos têm se reunido em vigílias no monte, lideradas pelo pastor Joel Engel, em Faxinal do Soturno (RS). Os turnos de oração 24/7, intensificados após o início das enchentes, têm sido uma verdadeira “muralha” para a comunidade afetada.

Falando ao Guiame, o pastor Joel Engel compartilhou como tem sido o impacto da oração contínua em um momento tão crítico:

“Nosso ministério tem uma chamada de oração 24/7 (24 horas por dia, 7 dias da semana). Funciona como um escudo de proteção para as famílias e para a cidade. Agora que se enfrenta uma batalha no estado, intensificamos as nossas orações e chamamos irmãos para se unirem a nós profundamente em oração, porque se trata de uma gigantesca batalha espiritual que hoje acontece no Sul do país”, afirma.

A oração 24/7 como muralha

A prática de oração ininterrupta tem sido essencial para o Ministério Engel. O pastor descreveu a importância dessa atividade constante:

“A oração 24/7 funciona como uma muralha ao redor da cidade. Nós comprovamos isso no dia em que começaram as chuvas, estávamos em uma reunião de oração fervorosa em Santa Maria. Por isso é importante ter oração 24/7 em todas as cidades, pois funciona como um agente de proteção”, observa.

O pastor testemunhou respostas às orações mesmo em meio à calamidade:

“Fizemos orações para Deus barrar as chuvas e os ventos e vimos Deus responder ao longo dos dias. A oração intercessora é muito importante para barrar os decretos do inimigo. O diabo fez decretos para tomar o nosso estado e a nossa nação.”

Joel Engel mencionou acontecimentos que ele considera como parte de um ataque espiritual contra a nação. “Vimos um verdadeiro ritual satânico no Rio de Janeiro, durante o show da Madonna, quando as inundações começaram”, comentou.

E acrescentou: “Temos visto portas sendo abertas para milhares de demônios, que estão atacando a nossa nação em vários sentidos, usando governos e autoridades para liberar drogas, a matança do aborto etc. Quando todo o povo de Deus se une para orar, podemos impedir esses desígnios do inimigo.”

A Presença de Deus na tragédia

Além das orações, o Ministério Engel tem se mobilizado em ações práticas de socorro. Grupos de intercessão e ação têm distribuído donativos às famílias afetadas pelas enchentes, demonstrando um compromisso tanto espiritual quanto material com a comunidade:

“Nós precisamos levar o pão do céu e da terra também. Estamos trabalhando nessas duas frentes: oração, como sempre fizemos, e também levar o socorro. No momento que surgiu a necessidade no Sul do país, montamos uma rede de apoio às famílias que perderam tudo e chamamos pela ajuda de irmãos de todo o país. Porque essa é uma forma de levarmos o verdadeiro Evangelho. Neste momento não questionamos o porquê, nem buscamos entrar em detalhes se foi castigo de Deus, uma ação satânica ou negligência do governo”.

Para Engel, a tragédia tem sido um momento de profunda reflexão, ressaltando que Deus está presente no meio da crise:

“Onde está Deus no meio da tragédia? Deus está salvando vidas e usando pessoas como anjos enviados. São muitos que estão trabalhando para levar socorro”, afirma.

O pastor também destacou a capacidade de Deus de usar pessoas simples para fazer a diferença:

“É impressionante como Deus está usando pessoas simples para levar cobertores, roupas e alimentos às pessoas atingidas. Essa tragédia gerou uma comoção como nunca vimos antes.”

Oportunidade para avivamento

Engel vê nas ações de socorro e na mobilização em oração uma “chance para um avivamento”:

“Essa comoção de Deus pode gerar um grande avivamento. Quando levamos ajuda às pessoas, temos a oportunidade de pregar o Evangelho e essas pessoas são incentivadas a fazer uma aliança com Jesus.”

Quando ministra as pessoas afetadas no RS, o pastor diz que compartilha uma mensagem de esperança: “Eu costumo deixar para essas pessoas a seguinte mensagem: Deus não planejou nenhuma desgraça para nós, pelo contrário. Deus diz, através do profeta Jeremias, que os planos que Ele tem são de paz, prosperidade e um futuro feliz.”

Então, de onde vem uma desgraça como essa? Engel diz que a resposta está na Bíblia: “Convivemos em um mundo onde há a ação de Deus e a ação de satanás. Assim como Deus usa o homem como seu agente, satanás também usa o homem como seu agente. As ações do homem também produzem desgraças violentas, e esses homens são inspirados pelo inimigo.”

Engel reforçou a necessidade vital da oração para enfrentar e superar a crise:

“Nessa hora, a oração é fundamental para Deus levantar o socorro.”

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS