Pentecostes: A Festa do Espírito Santo

A data é importante porque o Espírito Santo, com seu agir e manifestação, é o maior responsável pela expansão da Igreja e do Reino de Deus.

FONTE: Ministério Engel

ATUALIZADO: 4 de junho de 2022

FacebookTwitterWhatsApp


E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;

Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar. E com muitas outras palavras isto testificava, e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa.
De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas, e perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.
Atos 2:38-42

Neste domingo, dia 05 de junho, é comemorado o dia de Pentecostes, marcada pela descida do Espírito Santo sobre os apóstolos, no Cenáculo, em Jerusalém, há mais de 2 mil anos. Este Consolador foi enviado por Deus após a ascensão de Jesus aos céus, uma prova de que as promessas de Jesus nunca falham.

Mas, quando vier o Consolador, que eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito de verdade, que procede do Pai, ele testificará de mim. João 15:26

Se Ele não agir, tudo será em vão. Deus usa as nossas vidas através de Sua Palavra, do nosso testemunho, porém somente o Espírito Santo é capaz de convencer as pessoas do juízo da justiça e do pecado (Jo 16:8). Jesus ressurreto voltou para o Pai e hoje, habita entre nós por meio dessa pessoa maravilhosa e extraordinária chamada Espírito Santo.

Pentecostes significa “50 dias” e já era comemorado antes da descida do Espírito Santo, registrada no capítulo 2 de Atos dos Apóstolos. Esse ano, no calendário judaico, Pentecostes ou Shavuot (semanas) será celebrado entre os dias 06 e 07 de Sivan, o que corresponde ao anoitecer deste sábado (04) até o pôr do sol do dia (06).

Significado do Shavuot: do hebraico:שבועות, “semanas”, é o nome da festa judaica também conhecida como Festa das Colheitas ou Festa das Primícias, celebrado no quinquagésimo dia do Sefirat Haômer.

A festa, também chamada de Festa das Semanas ou dos Primeiros Frutos, acontecia sete semanas (50 dias) depois da Páscoa, antes do início da colheita. No período, Jerusalém ficava cheia de Judeus que vinham de todas as partes para celebrar e agradecer a Deus pelos primeiros frutos que a terra estava prestes a produzir. Foi neste dia, de grande movimentação na cidade santa, que o Espírito Santo escolheu para marcar a história dos cristãos por toda a eternidade.

Assim como os primeiros frutos brotam da terra, os primeiros frutos da Igreja estavam sendo colhidos:

De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas. Atos 2:41

As primícias em Pentecostes

Semelhantemente, tereis santa convocação no dia das primícias, quando oferecerdes oferta nova de alimentos ao Senhor, segundo as vossas semanas; nenhum trabalho servil fareis. Então oferecereis ao Senhor por holocausto, em cheiro suave, dois novilhos, um carneiro e sete cordeiros de um ano;
E a sua oferta de alimentos de flor de farinha misturada com azeite: três décimas para um novilho, duas décimas para um carneiro; E uma décima, para cada um dos sete cordeiros; Um bode para fazer expiação por vós.
Além do holocausto contínuo, e a sua oferta de alimentos, os oferecereis (ser-vos-ão eles sem defeito) com as suas libações.
Números 28:26-31

O primeiro Shavuot aconteceu no Monte Sinai, quando Deus esperava seus filhos no cume, para uma festa no deserto. Somente Moisés estava realmente preparado, em santidade e puro o suficiente para este encontro, por isso ele foi o único a receber a maior unção de toda a sua vida. Mesmo assim, através de seu servo e do recebimento da Torá, Deus fez uma aliança e casou-se com o Seu povo. Desta forma, eles costumam primiciar os primeiros frutos da nova colheita, para que o Senhor santifique toda a produção e para que, mais uma vez, o Espírito Santo seja derramado.

Centenas de anos depois, mais uma primícia marcou o derramamento do Espírito Santo. Jesus, o Cordeiro de Deus, foi a oferta de primícias que subiu ao céu com cheiro suave e agradável ao Pai, que nos enviou o Espírito Santo.

Da mesma forma, podemos atrair a presença do Espírito Santo sobre a Igreja em nossos dias. Ele não mudou e continua respondendo aos mesmos atos proféticos, liberando as Suas bênçãos.

Que nesse dia, possamos refletir e agradecer ao Senhor por ter enviado o Espírito Santo, o Espírito da Verdade, o Consolador, permitindo a nós, acesso ao Pai e o usufruto dos seus preciosos dons que incluem falar outras línguas, profetizar, ter discernimento de espírito, dons para curar, dons de sabedoria e de milagres e tantos outros. Se você está em busca desses dons, peça a Deus o batismo com o Espírito Santo.

Ofertas de Pentecostes

Prepare a sua oferta e primícias e vamos entrar juntos pela porta chamada Pentecostes! Essa festa Profética irá atrair o avivamento e a Presença do Espírito Santo para as nossas casas, família e ministério, em nome de Jesus! Iremos abençoar as suas ofertas de Pentecostes, para que todas as bênçãos para esse tempo sejam liberadas em sua direção.

E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.
E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. Atos 2:1-4

 

 

 

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS