Ato Profético faz chover em Jerusalém e abençoa Nações

Joel Engel orou por Brasil e Venezuela

FONTE: Por Davi do Valle

ATUALIZADO: 9 de outubro de 2019

FacebookTwitterWhatsApp

Um ato profético reuniu líderes de diferentes nações na tarde do último sábado em Jerusalém, a capital indivisível de Israel. Como parte da programação da chamada “Convocação das Nações”, idealizada pelo Pr. Tom Hess, ouve o momento de intercessão dos países que estão na direção das portas de Mevasseret Gate e Ein kerem Gate. Essa última está no bairro da Jerusalém Ocidental, local onde João Batista nasceu e passou sua infância. Logo concluímos que essa é a vocação do Brasil, preparar o caminho para a vinda do Messias e o arrependimento. Nessa porta estão algumas das maiores igrejas do mundo. Além do Brasil, Nigéria, Costa do Marfim, entre outros.

No ato profético aconteceu a unção com óleo do shofar, liberando unção para as nações. Ouve um momento de grande clamor e manifestação do espírito santo. Na palavra do Profeta Joel Engel, que representou o Brasil com uma caravana de 12 príncipes, ele pediu que, inicialmente, todos pudessem bater os dedos nas mãos, representando os pingos de chuva que começavam a cair sobre o auditório do Ramat Rachel Center, palco do encontro. A chuva caiu no exato momento do ato profético, tendo a bandeira brasileira carregada por um atleta, correndo pelos corredores, na palavra profética de “acelerar o tempo”: “Foi o “sinal de Elias”, uma chuva que caiu, mesmo não havendo nenhuma previsão de chuva para Jerusalém nessa data”, disse o Profeta Engel. Ao finalizar o Ato quando a equipe do Brasil foi para o hotel a  nuvem de chuva os acompanhou trazendo uma grande alegria e a presença de Deus

Ao finalizar o dia, a equipe de brasileiros liderada pelo Profeta Joel, fez uma transmissão ao vivo pelas redes sociais. Nesse outro momento, a chuva cai novamente, no instante em que as ofertas pelo resgate da nação brasileira estavam sendo consagradas. “A chuva é uma declaração de amor da parte de Deus e uma confirmação de que Ele aceitou a oferta do Brasil, que agora está em aliança com Israel”, completa Engel.

O texto base da palavra foi Levíticos 25:8-9, que trata do toque do shofar que era feito no dia da expiação. A passagem fala de sete períodos de sete anos, somando 49, no dia 10 do sétimo mês, quando as trombetas devem ser tocadas por toda a terra com um som longo e forte. O decreto foi feito com o objetivo de liberar a unção de Elias para todas as nações. Roraima foi lembrado nesse momento. O mesmo ato profético foi feito no estado, pois já eram 3 anos sem chuva, e a chuva veio em abundância. Nessa ocasião o governador do estado aceitou e entregou o estado para Jesus Cristo, de joelhos, em um evento realizado em praça pública.

A Venezuela, que vive um dos momentos mais conturbados em sua política interna,  foi lembrada pelo Profeta Joel Engel. Quando de sua missão em Roraima, Engel propôs uma visita ao país. Naquela ocasião, um dos governadores não recebeu o profeta. O país foi representado pela missionária Zuleima Calvetti, que pediu perdão pelos pecados da nação e pelo fato de ter rejeitado o homem de Deus que se propôs a abençoar o seu país. Foi então que uma jovem foi ungida para levar a mensagem a esse governador, a palavra do Profeta do Brasil, tendo a chuva caído no exato  momento em que ela profetizou.

Esse é o sinal da chuva acompanhando essa geração, confirmando a palavra de Cindy Jacobs ministrada também na Convocação das Nações em Jerusalém, de que Deus está levantando a geração de Eliseu, com uma porção dobrada. A convocatória organizada por Tom Hess propõe intercessão pelo surgimento de novas casas de oração no modelo 24/7 em diferentes países, a exemplo do que ele mesmo elaborou em 1987 no Monte das Oliveiras. A Casa de Oração para Todas as Nações ( JHOPFAN ), é o modelo para quem pretende estabelecer o Tabernáculo de Davi. A Convocação se estende até o próximo dia 13. Davi do Valle, de Jerusalém, a capital do mundo.

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS