Os novos ungidos e o jovem que enfrentou uma fileira de tanques de guerra

No dia 5 de junho de 1989, uma imagem foi usada por Deus para falar ao meu coração sobre a coragem dos novos ungidos que Ele prometeu levantar.

FONTE: GUIAME, JOEL ENGEL

ATUALIZADO: 3 de julho de 2019

FacebookTwitterWhatsApp
Desconhecido enfrentou uma fileira de tanques durante protestos contra o comunismo na China, em 1988. (Foto: The Guardian)
Desconhecido enfrentou uma fileira de tanques durante protestos contra o comunismo na China, em 1988. (Foto: The Guardian)

 

Na Bíblia nós vemos homens que receberam de Deus poderes como os de ressuscitar mortos, reviver ossos secos, fazer chover. Mas em 1989 o Senhor me mostrou coisas maravilhosas demais, me falou que levantaria pessoas com autoridade para enfrentar o espírito maligno que opera neste mundo e poder para enfrentar armas, tanques, aviões de guerra. Aquilo era fantástico demais para mim e me deixou atônito.

Então, eu estava orando e pedindo:

– Senhor, me mostra mais, me confirma isso.

Na minha fraqueza humana eu sempre pedi confirmação para não simplesmente soltar profecias de forma irresponsável. Mesmo com conhecimento bíblico ainda em fase de amadurecimento, eu já entendia a importância daquelas visões e queria transmitir aquilo somente após ter a confirmação direta do Senhor de que seria o momento certo.

No dia 5 de junho de 1989, eu havia voltado de um prolongado retiro de oração para a minha casa e já assentado na sala da minha casa, meditando, eu pensava naquilo que Deus havia me falado.

Como pode alguém conseguir parar um tanque de guerra com o poder da unção, da autoridade do nome de Jesus?

Então, de repente, o Espírito Santo me diz:

– Ligue a televisão!

Naquele dia, ao ligar a TV, vi uma cena que me impressionou. Um jovem de uma coragem que eu nunca havia visto antes, se colocou bravamente no caminho de uma fila de tanques de guerra na China, protestando contra o regime comunista.

Como ficou registrado nas imagens daquela cena histórica que o mundo todo assistiu – no dia ou anos mais tarde pela televisão ou internet – os tanques pararam e o rapaz conseguiu subir no primeiro blindado da fila, para falar aos soldados. Alguns segundos depois, quando ele desceu do tanque, ele voltou a se colocar no caminho da fileira de veículos quando eles tentaram arrancar em direção à matança de mais estudantes.

Contexto repressor

Naquela época, o comunismo havia ganho muito espaço diversas partes do mundo. Porém, junto com o avanço desse regime, chegava também às nações que o abraçavam, a devastação marcada pela miséria, repressão, e morte. Segundo o site ‘Global Museum on Communism’ (‘Museu Global do Comunismo’, em inglês), até o final dos anos 80, foram cerca de 100 milhões de mortos em todo o mundo, sendo que somente na China, foram mais de 65 milhões.

Além disso, o regime comunista estava privando as pessoas de suas liberdades individuais, como por exemplo, o direito fundamental que cada ser humano tem de professar a sua fé. Por isso, os cristãos estavam sendo massacrados pelo comunismo. Passamos a receber notícias de muitos missionários sobre como o principado comunista estava intensificando cada vez mais a perseguição à fé cristã.

O governo reagiu com violência aos protestos dos manifestantees, que foram intensos nos dias 3, 4 e 5 de junho 1989, deixando milhares de mortos – até hoje não se sabe o número exato de vítimas.

Novos ungidos: fortalecidos pelo Senhor

Enquanto aquela cena me deixava chocado, sem palavras, o Espírito Santo falava ao meu coração:

Você acha difícil que Deus levante ungidos que possam parar um tanque de guerra? Veja: aí está, um jovem que conseguiu parar um fileira de tanques, enfrentou uma tropa, enfrentou um exército que tinha em si o espírito do comunismo.

A reação violenta do exército comunista chinês me deixou perplexo. Mas o que me deixou ainda mais impressionado foi a coragem daquele jovem, que se colocou de pé, bravamente, contra uma fileira de tanques de guerra.

Era um jovem simples, franzino, anônimo, talvez um estudante, mas de uma coragem que inspirou a humanidade. Mesmo aquele já sendo o terceiro dia que as forças chinesas promoviam um verdadeiro massacre contra os manifestantes, passando por cima das pessoas com os tanques, atirando para todos os lados, aquele rapaz não se intimidou e acreditou ter em si o poder de parar aqueles blindados.

Naqueles três dias, as trevas avançaram contra toda uma população, mas no meio do caminho havia um homem. Aquele rapaz estava disposto a sacrificar sua própria vida para salvar milhares de desconhecidos e se tornou símbolo de uma geração que enfrentou o poder do principado do comunismo. Naquele dia, o massacre de manifestantes acabou.

Reflexão

Eu fiquei extasiado ao entender o que Deus estava fazendo ali. Naquele exato momento, o Senhor estava marcando uma mudança no calendário, no tempo, nas épocas. Em 1989, nascia a internet e também estava sendo paralisado o avanço de um espírito maligno que tinha promovido a matança de milhares de cristãos.

Tudo aquilo falou profundamente comigo. Deus estava me dizendo:

Eu preciso de alguém assim, disposto a ser um mártir, a dar sua vida por uma causa.

As lágrimas desciam pelo meu rosto. No mundo espiritual eu via milhares de demônios avançando sobre a terra, passando pela Rússia, pela China. Tantas nações foram assoladas por esse terrível principado, que se levantou contra os povos, bloqueou as informações, barrou o conhecimento, escondeu a verdade e havia matado milhares de cristãos em diversas partes do mundo.

O único modo de vencer aquele principado seria enfrentando-o, cara a cara e aquele jovem, naquele dia 5 de junho de 1989, na Praça da Paz Celestial, em Pequim, teve coragem suficiente para fazer isso. Ele olhou bem para a face do inimigo e disse:

– Daqui você não passa!

Naquele dia o Espírito Santo me convenceu que os grandes guerreiros que Ele estava levantando poderiam ser pessoas aparentemente pequenas, aparentemente “fracas”, simples, comuns. Mas esses seriam os novos ungidos. Pequenos em tamanho, mas grandes poder espiritual a eles concedido, capazes de parar tanques de guerra.

Com essa visão, Deus me deu a convicção de que Ele está levantando os novos ungidos, que têm essa capacidade, coragem, determinação, suficientes para se colocar no caminho de uma fileira de tanques de guerra, enfrentar um exército e desbancar o comunismo.

Frutificando

Essa visão me inspirou e me deu ousadia para começar a desafiar principados nacionais e internacionais. A minha fé cresceu e eu passei a olhar, não apenas para demônios locais, que estavam possuindo pessoas. Mas a partir de então, me dispus a interceder pelas nações. Deus estava me preparando para guerras maiores.

Do mês de maio até novembro de 1989, Deus teve uma vitória extraordinária contra o principado do comunismo no mundo e nós tivemos a honra dada pelo Senhor de participar dessa batalha espiritual tremenda.

Enquanto em todo o mundo, estava acontecendo uma grande revolução, marcando o fim de uma era de governos opressores e dando início a um novo tempo, na esfera espiritual, o Senhor Deus vencia principados por meio da intercessão de seus guerreiros de oração.

O Senhor está em busca de guerreiros valentes para esse nível tão alto de batalha. E você, está pronto para se juntar a este exército?

Por Joel Engel, pastor, líder do Ministério Engel, em Santa Maria (RS) e fundador do Projeto Daniel, que ajuda crianças órfãs em países da África.

FacebookTwitterWhatsApp

COMENTÁRIOS