• Facebook
  • Twitter
  • Rss
  • Plus
Ministério Engel

Nossa oferta de Yom Kippur

Set 29
Avalie este item
(0 votos)

Yom Kippur – A cura para as Nações

O Yom Kippur é um dia de grande bondade. Devemos nos alegrar muito com este presente de Deus que traz expiação de nossas falhas por meio do arrependimento genuíno. Não há nada melhor que este dia, se soubermos nos preparar devidamente, concertando nossos atos. Isso porque Yom Kippur traz perdão juntamente com a teshuvá (arrependimento). Ter arrependimento significa abandonar o pecado, tomando boas resoluções para o futuro.

Aproveitar o dia do Yom Kippur é algo realmente precioso, onde podemos conduzir nossas orações e o jejum. Devemos aproveitar o tempo com Deus, aproveitar esse momento onde o tempo se abre para que nosso ano flua com muita ação divina, onde a Presença do Eterno Deus é de fato o fator chave.

Nesse dia sagrado, precisamos sentir a proximidade com nosso Senhor, o Eterno Deus. Como disse o salmista: “Olhai para Ele, e se iluminados; e os vossos rostos jamais serão confundidos.”  (Salmo 34.5). Vai ficando clara a necessidade real de nos voltar ao Senhor. 

Para que tenhamos o mérito de purificação em Yom Kippur, precisamos de um alimento espiritual, a oração. Por meio dela o individuo pode subjugar a influência materialista e elevar-se a um nível superior em Deus, recebendo o aspecto de um ser ideal.

Uma vez por ano o povo preparava seus sacrifícios para poderem subir a cidade santa, Jerusalém, onde ali apresentavam perante Deus através da vida de seus sacerdotes, e também do sumo sacerdote, cumprindo o grande dia da expiação. Os cordeiros eram preparados a fim de serem entregues aos sacerdotes para expiação de seus pecados. Já o sacerdote deveria apresentar um boi e um carneiro para expiação de si, sua família e toda a nação.

A oferta de um cordeiro não esta representada apenas na entrega mas também ao preparo para a entrega, pois o cordeiro deveria ser sem manchas, sem macula e sem defeitos, então o cuidado que deveria se ter era extremo, pois o cordeiro deveria ter um ano de idade, então por um ano completo, do seu nascimento ao dia da entrega, o cuidado deve ser zeloso e com observações. O apego gerado, o cuidado zeloso fazia com que a oferta de cordeiro frutificasse em paz e perdão durante o ano todo, fazendo com que a prosperidade entrasse a casa de forma única, onde os rebanhos cresciam, o campo se enchia com as plantações, os filhos cresciam em paz e benção, não haveria praga, se houvesse guerra, haveria vitória, pois a oferta tem seu valor material, espiritual e emocional, fazendo com que ela frutifique três vezes o que dela fora plantado no altar nas mãos dos sacerdotes.

Em Levítico 16.3 está relacionado a oferta que deveria ser feita: “Com isto entrará Arão no lugar santo: com um novilho, para oferta pelo pecado e um carneiro para o holocausto.” Veja a necessidade de não se apresentar perante o Senhor de mãos vazias, isso nos revela pelo menos duas coisas: gratidão ao entregar a oferta e se entregamos entendemos que Deus nunca nos pedirá algo que Ele mesmo já nãos nos tenha dado. 

O Yom Kippur Eterno

Hoje o Yom Kippur não foi abolido, mas foi eternizado pela ação de nosso Senhor Jesus, o Messias esperado, pois: “...Cristo, tendo vindo como sumo sacerdote dos bens já realizados, por meio do maior e mais perfeito tabernáculo (não feito por mãos, isto é, não desta criação), e não pelo sangue de bodes e novilhos, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez por todas no santo lugar, havendo obtido redenção.” Fica claro que nosso Senhor Jesus entrou e de uma só vez ofereceu-se por nós como sacrifício, sendo ele mesmo o sacerdote maior e eterno, tomando de uma nossa vez a causa de nossa eterna salvação. Deus o todo poderoso ofereceu a sua melhor e maior oferta, para que em fim pudéssemos voltar a sermos o que fomos antes da queda: Filhos do Deus eterno. Somos feitos filhos “... os que não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus.” (João 1.13).

Então hoje já não precisamos ofertar? Sim, precisamos, a mesma oferta ainda continua de pé, mas agora não mais com o pedido de paz e perdão pela oferta feita, pois isso temos em Cristo, mas a oferta de nossos cordeiros devem ser feitas em Yom Kippur em gratidão a Deus, por ter ofertado Seu Filho em nossas vidas, fazendo com que tivéssemos acesso além do véu, podendo voltar a chamar e viver em Deus como nosso Pai.

Que o Yom Kippur, dia esse que tudo para nós é decidido, onde as cortes celestes estão abertas para receber seu arrependimento, suas ofertas, orações e jejuns. Esse é o momento perfeito para entrarmos em perfeito alinhamento profético com o Deus de Israel, nosso Senhor.

Fonte: www.ministerioengel.com

Mídia

Soundcloud
Tagged sob joel    engel    Yom    Kippur    oferta    JESUS    perdão    dia   
Publicado em Gospel
Última modificação em Sexta, 29 Setembro 2017 16:58

Agenda de Eventos

Outubro 2017
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31