• Facebook
  • Twitter
  • Rss
  • Plus
Ministério Engel

O Noivado de Deus

Jun 03
Avalie este item
(0 votos)

Na festa de Shavuot dos judeus ou Pentecostes para os cristãos foi cumprido com a descida do Espírito Santo sobre os apóstolos.

"E, cumprindo-se o dia de Pentecostes…" (Atos 2:1).

SHAVUOT

Esta festa também  é conhecida como a Festa das semanas, festa das Primícias ou o dia que Deus entregou a Torá à humanidade. Está foi a primeira vez que Deus se revelou abertamente para um povo, os hebreus. O Senhor curou as feridas da escravidão e restituiu tudo que o povo havia perdido no Egito.  Foi também durante a celebração de Shavuot anos mais tarde que ocorreu a descida do Espirito Santo sobre os apóstolos.

Porém, o mais importante é que esta data ficou conhecida como o dia do “NOIVADO” de Deus com sua noiva, Israel. As palavras contidas na Torá é uma lista das cláusulas, como um acordo de NOIVADO ou CASAMENTO.

Em Shavuot ocorreu o noivado de Deus com o povo de Israel e no monte Sinai Deus entrega o contrato nupcial à sua noiva. Este  contrato nupcial é chamado de Ketubah ou Ketubot entre os judeus.

Nesta data foi entregue o acordo de noivado, a Torá. Jeremias diz que no Monte Sinai o Senhor tomou Israel como Sua noiva.

“Vá proclamar aos ouvidos de Jerusalém: “Eu me lembro de sua fidelidade quando você era jovem: como noiva, você me amava e me seguia pelo deserto, por uma terra não semeada. Israel era santo para o Senhor, os primeiros frutos de sua colheita; todos os que o devoravam eram considerados culpados, e a desgraça os alcançava", declara o Senhor”. Jeremias 2:2-3.

Eu vejo a história bíblica como um livro de romance onde um Deus apaixonado corteja a noiva. 

 

O NOIVADO DE DEUS

Hoje vou mostrar como se deu o noivado de Deus com seu povo. A palavra 'noivado' no original em hebraico é justamente Ketubah, כלולה k ̂eluwlah.

Ketubah

Significa: noivado, promessa de noivado. No casamento bíblico, há dois estágios: O noivado – Neste estágio o acordo ou contrato escrito é feito entre as partes. Durante o noivado, legalmente se está casado, porém os noivos não vivem juntos (ver: Êxodo 21.8, Levítico 19.20, Deuteronômio 20.7 e 22.23). 

O efeito legal deste contrato é tanto que para quebrá-lo só é possível pelo divórcio.

“Arash” ארש

A palavra hebraica para esse tipo de compromisso é “arash”, noivar, comprometer-se (homem ou mulher), ser comprometido.

Geralmente o noivo viajava para trabalhar e conseguir o suficiente para construir uma casa para morar com a noiva. Na sua volta era então concretizada o  segundo estágio que é a consumação do casamento.

O casamento (em hebraico 'nissuin' ou 'laqach') – é a consumação do casamento. Ocorre, quando o noivo, é  liberado pelo pai (através de um toque do shofar), ele vai buscar a noiva na casa dos pais dela, erguendo-a no ar arrebatando-a e  tomando-a para si, para levá-la à casa que preparou para eles, junto à casa do pai dele.

 

NOSSA REALIDADE

Assim como no casamento judaico, Deus Pai liberará o Noivo Jesus com toque do shofar (o soar da trombeta), para buscar a noiva Igreja, erguendo-a (nissuin) e tomando-a (laqach) para si – o Arrebatamento – para levá-la para a casa (morada) que Ele preparou para ela Igreja.

O Senhor em Shavuot do Sinai, desposou Israel entregando-lhe os Dez Mandamentos (Ketubah) escrita. No Shavuot de Sião, o Senhor Jesus desposou Sua Noiva, a Igreja (nascida dEle no sacrifício da Páscoa), escrevendo em seus corações a Ketubah Viva!

Duas testemunhas são necessárias para o casamento: os amigos dos noivos (um para o noivo e outro para a noiva). Ao mesmo tempo, os amigos dos noivos devem assinar a ketubah, para que haja legalidade na consumação do casamento e isso só acontecerá se o amigo do noivo que estiver com a noiva perceber que a noiva está pronta.

A ketubah é um acordo de aliança, porque casamento é uma aliança. Moisés escreveu todas as palavras do Senhor no ‘Livro da Aliança’: “Moisés escreveu todas as palavras do Senhor, e levantou-se pela manhã de madrugada, e edificou um altar ao pé do monte, e doze monumentos, segundo as doze tribos de Israel;… E tomou o Livro da Aliança e o leu aos ouvidos do povo, e eles disseram: 'Tudo o que o Senhor tem falado faremos, e obedeceremos' ” (Êxodo 24.4,7)

נשואה n ̂esuw’ah ou antes נשׁאה n ̂esu’ah

1) o que é levado ou carregado, carga

לקח laqach

1) tomar, pegar, buscar, segurar, apanhar, receber, adquirir, comprar, trazer, casar, tomar esposa, arrebatar, tirar

Em cumprimento pleno dessa ‘sombra’, Jesus o Noivo, veio para desposar Sua noiva (a Igreja) e ao dar Sua vida por ela, escreveu com Seu sangue as palavras de uma Nova Aliança (a ketubah).  Depois disso, subiu à casa do Pai, para lhe preparar morada para que onde Ele estiver ela (a Igreja) esteja também: “Na casa de Meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, Eu vi-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando Eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para Mim mesmo, para que onde Eu estiver estejais vós também” (João 14.2,3).

O Pai enviou João Batista (Amigo do Noivo) para anunciar Sua vinda (João 3.28,29). Quando o Noivo Jesus consumou Sua obra (a ketubah) e voltou para o Pai para preparar morada para Sua noiva, enviou o Espírito Santo (Amigo da noiva), para prepará-la para encontrar-se com Ele.

E como no casamento judaico, Deus Pai liberará o Noivo Jesus com toque de shofar (o soar da trombeta), para buscar a noiva Igreja, erguendo-a (nissuin)  e tomando-a (laqach) para si – o Arrebatamento – para levá-la para a casa (morada) que Ele preparou para ela Igreja.

Nesses últimos dias o Espírito Santo tem falado que o regresso do Noivo se aproxima para consumar o casamento. É Ele que vai preparar a Igreja para o encontro com Jesus. Para que haja o casamento, a noiva precisa se arrumar. A Bíblia ensina que Jesus vai levar uma Igreja sem mácula, sem manchas e santa. 

O Senhor em Shavuot do Sinai, desposou Israel entregando-lhe os Dez Mandamentos (Ketubah) escrita. 

No Shavuot de Sião, o Senhor Jesus desposou Sua Noiva, a Igreja (nascida dEle no sacrifício da Páscoa), escrevendo em seus corações a KetubahViva (Jesus, a Palavra Viva)! 

No primeiro Shavuot, Moisés recebeu as tábuas da Lei (Antiga Aliança) e, ao descer do monte, encontrou o povo adorando um bezerro de ouro, neste dia morreram 3000 pessoas por causa da rebeldia.  No primeiro Shavuot da Nova Aliança, 3000 pessoas receberam a vida eterna, através do arrependimento.     Cinquenta dias após a ressurreição de Cristo, o Espírito Santo veio sobre os apóstolos no dia de Pentecostes e batizou-os. Neste dia, após a pregação de Pedro, 3000 pessoas se converteram. Estes foram o primeiro Molho de trigo da Colheita, os primeiros frutos da Nova Aliança, colhidos pelo Espírito Santo.

onde Deus ordena que seu povo traga as primícias de suas colheitas e se alegre com Ele (Pv.  3.9,10). A primícia é uma declaração de ❤ amor que o noivo quer dizer que a noiva está em primeiro lugar em seu coração. 

Outro detalhe: assim como cinquenta dias depois que os hebreus foram salvos pelo sangue de um cordeiro e libertos do Egito e faraó, receberam a Antiga Aliança; assim também a Igreja de Cristo, foi salva pelo sangue do Cordeiro Jesus e liberta do Egito, simbolizado pelo mundo e de seu rei e faraó, Satanás, também cinquenta dias depois recebeu o Espírito Santo da Nova Aliança de Cristo que iria imprimir no coração e na mente os Mandamentos do Senhor: "Mas o Conselheiro, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, lhes ensinará todas as coisas e lhes fará lembrar tudo o que eu lhes disse." (João 14:26)

Cristo foi as Primícias, o Molho de cevada, o primeiro grão colhido no início da ceifa e cinquenta dias depois, exatamente, ocorreu o Pentecostes, o início da colheita do outro grão, o trigo. Em Levítico 23:16 diz que em Shavuot deveria ser feito uma nova oferta de cereais ao Senhor: "…até o dia seguinte ao sétimo sábado, contareis cinqüenta dias; então oferecereis nova oferta de cereais ao Senhor." Jesus já havia sido oferecido ao Senhor nas Primícias, agora em Shavuot uma nova oferta de cereal deveria ser oferecida: a Igreja.

 

PRÁTICA DAS PRIMÍCIAS

Antes de se realizar o casamento os noivos trocam presentes como demonstração de amor um pelo outro. Jesus tornou-se  Primícias para ofertar a si mesmo pela sua noiva. A noiva então deve dar a primícia como oferta ao noivo. É por isso que nas igrejas neste domingo será comemorado a Festa das Primícias ou Pentecostes e o povo que ama a Deus declara seu amor entregando suas Primícias e dizíamos.

Deus abençoe!! 

 

Fonte: www.ministerioengel.com

Tagged sob noivado    Deus    casamento    Primícia    altar    Shavuot    Aliança    amor   
Publicado em Gospel
Última modificação em Sábado, 03 Junho 2017 13:50

Agenda de Eventos

Novembro 2017
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30