• Facebook
  • Twitter
  • Rss
  • Plus
Pastor Joel Engel

Pastor Joel Engel

Dia 08 junho - Um ano com a vida nas mãos de Deus

Deus usou o Dr Martyn Lloyd-Jones de uma forma extraordinária nos seus dias. Ele dizia que a pregação do Evangelho é a tarefa mais sublime da vida de um cristão. Levar uma vida a Cristo mobiliza o céu. Jesus disse que há festa no céu quando um pecador se arrepende. Dedique sua vida neste ano para pregar o Evangelho. Que toda pessoa que você encontrar, tenha um encontro com Jesus. Phillips Brooks declarou que: “a pregação é a verdade por meio da personalidade”. 

A pregação é um milagre sem precedentes, pois por meio dela homens falhos falam a Palavra de Deus, que é perfeita. Pode um mosquito, que vive no pântano, descrever a vida em águas cristalinas, que brotam do sopé da montanha? A palavra do pregador tem poder criativo (Gn 1.1-3), ela é libertadora (Jo 8.32). A palavra pregada salva (1 Co 1.21); cura (Sl 107.20); ilumina o entendimento e o caminho dos homens (Sl 119.105); tem poder (Hb 1.3). O pregador fala as palavras do próprio Deus; é por isso que os seus lábios precisam ser tocados pelas brasas do altar (Is 6).

Rm 12, 1Sm 23-24, Sl 67 Repetir: Mt 6.14 

Fonte: Livro Devocional Ano do Jubileu | Autor: Joel Engel e Edino Melo

Adquira o seu Devocional “O Ano do jubileu” em nossa Loja Online www.lojaministerioengel.com.br

Dia 07 junho - O céu como padrão de excelência

Em seu livro Ajude-se, que totalizam o ano. E a atenção aos detalhes, é fundamental. Faça tudo dentro da perspectiva do Reino de Deus. Que o céu seja o seu referencial diário. Samuel Smiles diz que “certo dia, Michelangelo estava explicando a um visitante em seu estúdio o que ele tinha feito na estátua desde a sua última visita: - “Eu retoquei essa parte, poli aquela, suavizei essa feição, salientei esse músculo, dei maior expressão a esse lábio, mais energia àquele membro etc.” - “Mas são somente insigni câncias”, comentou o visitante. - “Talvez”, respondeu o artista, “mas as insignificâncias levam à perfeição, e a perfeição não é insignificante”. Winston Churchill exemplificava essa qualidade. Ele disse: “Eu co facilmente satisfeito com o melhor possível”. Aristóteles disse: “A excelência não é um ato, mas um hábito”. Apesar de ter nascido como filho de escravos, o renomado cientista George W. Carver descobriu mais de 300 tipos de produtos diferentes, retirados do amendoim. Ele disse certa vez: “Cultive o hábito de fazer as coisas comuns de uma maneira inusitada”. Cultive o céu na terra, pois no Ano do Jubileu, a terra fica sujeita ao comando do céu.

Rm 11:25-36, 1Sm 21-22, Sl 66 Memorizar: Mt 6.14 

Fonte: Livro Devocional Ano do Jubileu | Autor: Joel Engel e Edino Melo

Adquira o seu Devocional “O Ano do jubileu” em nossa Loja Online www.lojaministerioengel.com.br

Dia 06 junho - Transforme o dia de hoje na matéria-prima para um ano de grande nobreza

O lugar era a Coréia. A hora 1:00 da manhã. A temperatura abaixo de zero. Estava tão frio que a mão desnuda se pegava aos metais. Um fuzileiro naval grande e troncudo estava encostado num tanque, comendo feijão enlatado com um canivete. Um jornalista correspondente de guerra observando-o, e ciente de que uma grande batalha estava por acontecer, fez uma pergunta filosófica: - “Escute aqui, se eu fosse Deus e pudesse dar-lhe qualquer coisa, o que você pediria?” O fuzileiro pegou com o canivete mais um bocado de feijão, pensou na pergunta, e então disse: - “Eu pediria o dia de hoje”.

Coloque cada dia nas mãos do Espírito Santo, e faça o melhor em tudo, com excelência nos detalhes, e você terá um ano de grande nobreza. O escritor Henry Drummond declarou certa vez: “A menos que se comprometa a fazer mais do que é capaz de fazer, o homem jamais fará tudo o que pode fazer.” Invista o melhor tempo do seu dia com o seu Pai celestial. Como já disse Jean P. Richter: “Que a oração seja a chave do dia e o ferrolho da noite”.

 Rm 11:1-24, 1Sm 20, Sl 65 Memorizar: Mt 6.14 

Fonte: Livro Devocional Ano do Jubileu | Autor: Joel Engel e Edino Melo

Adquira o seu Devocional “O Ano do jubileu” em nossa Loja Online www.lojaministerioengel.com.br

Dia 05 Junho - A santa ceia e a natureza do cristianismo

Em seu livro Do Coração de Deus, Ravi Zacharias conta uma história sobre um pregador que perdeu sua jovem esposa. Na perturbação de seu pranto recente, sua lha perguntou-lhe por que, se Jesus havia morrido por nossos pecados, nós ainda devíamos morrer. Ele esperou uma ilustração apropriada para ajudar a mente jovem da lha a compreender o que Deus faz por nós. No caminho do funeral, o carro em que iam seguia um pesado caminhão. Chamando sua atenção para o caminhão, olhou para a lha e perguntou se, caso tivesse de ser atropelada, preferia que fosse por um caminhão ou pela sombra deste no acostamento da estrada. “Mas claro, a sombra seria melhor, não ia machucar.” Ele fez uma pausa e respondeu suavemente: “Pois foi isso que Jesus fez por nós. Com Sua morte na cruz, Ele fez com que o caminhão de junto de Deus passasse sobre Ele. É apenas a sombra da morte que nos atinge agora.” Na santa ceia, você celebra a vitória plena de Jesus sobre a morte.

 

Rm 9:30-10:21, 1Sm 19, Sl 64 Memorizar: Mt 6.14 

 

Fonte: Livro Devocional Ano do Jubileu | Autor: Joel Engel e Edino Melo

 

 

Adquira o seu Devocional “O Ano do jubileu” em nossa Loja Online www.lojaministerioengel.com.br

Dia 04 junho - Pardais protetores

Contamos a História que Mao Tsé-Tung (1893- 1973), provocou, na década de 60, um dos maiores desastres ecológicos de que se tem notícia, declarando guerra aos pardais, com a intenção de elevar a produção agrícola. Milhares de homens, mulheres e crianças subiram aos telhados das casas fazendo soar os gongos, batendo panelas. Os pardais caíram de tal modo assustados que, não tendo onde pousar nem se esconder, caíram finalmente exaustos no chão. Praticamente conseguiram eliminar toda a população de pardal da China. Sem eles, que eram predadores naturais, as lagartas cresceram assustadoramente, devastando as lavouras. Nuvens de gafanhotos, devoradores, vieram e exterminaram plantações inteiras. A fome e a miséria se alastraram durante três anos provocando a morte de 30 milhões de chineses. Acredito que dízimos são como os pardais, que embora pareçam insignificantes, ajudam a nos proteger contra o devorador, por causa do grande amor de Deus por nós (Ml 3.9-12).

Rm 9:1-29, 1Sm 17:55-18:30, Sl 63 Re etir: Mt 4.17 

Fonte: Livro Devocional Ano do Jubileu | Autor: Joel Engel e Edino Melo

Adquira o seu Devocional “O Ano do jubileu” em nossa Loja Online www.lojaministerioengel.com.br

Dia 03 junho - Quando o nosso caráter é testado

De acordo com o Livro de Gênesis 4.3 a 7, a oferta de ne o caráter do homem. Ela tem o poder de revelar o que existe nas partes mais profundas do nosso coração. O tipo de oferta que damos a Deus expressa quem nós somos, verdadeiramente. Abel foi aceito por causa da sua oferta, ao passo que Caim foi rejeitado por Deus. Jesus disse que onde estiver o seu tesouro, lá estará o seu coração. Como você oferta? Você se preocupa em dar o melhor a Deus, ou lhe entrega qualquer valor que está à mão? Você tem entregue as primícias de toda a sua renda, em honra ao Senhor? (Pv 3.9-10) Você tem colocado o Senhor em primeiro lugar em suas primícias, ou você dá apenas do que lhe sobra? Você se compara mais a Abel ou a Caim? Abel sacrificou um cordeiro. Você tem feito algum sacrifício extra para entregar alguma oferta especial ao Senhor? A sua oferta é um termômetro do nível do seu amor a Ele. A oferta revela o nível de profundidade do seu amor ao seu Deus. Um grande amor pelo Senhor, sempre será manifesto numa grande oferta. 

Rm 8, 1Sm 17:1-54, Sl 62 Revisar: Mt 4.1 

Fonte: Livro Devocional Ano do Jubileu | Autor: Joel Engel e Edino Melo

Adquira o seu Devocional “O Ano do jubileu” em nossa Loja Online www.lojaministerioengel.com.br

Dia 02 junho - Você semeia e Deus dá a colheita

O Livro de Gênesis 3 revela que, ao dar ouvidos ao inimigo, o primeiro casal foi profundamente afetado nos relacionamentos, nas finanças, na família e no próprio futuro. Deixaram de ouvir a voz de Deus e sofreram perdas irreparáveis, e, por isso, as privações passaram a ser parte das suas vidas. Escolher agir independente de Deus, lhe exclui como provedor em sua existência. Mas este não é o plano original dEle para nós. Deus é maravilhoso. Ele é grande em benignidade. Enquanto semeamos as sementes que Ele mesmo nos dá, Ele planta jardins, envia a chuva e nos dá grandes colheitas. Nós contribuímos ofertando com a obra dEle, Ele amplia as nossas obras. Nós semeamos, Ele faz a semente brotar, crescer, florescer e multiplicar. Ele não o criou para uma existência marcada por perdas e maldições. Gênesis 1.28 declara que Ele lhe fez para ter uma vida centralizada em Sua maravilhosa Presença, e para ser naturalmente abençoado, para o louvor da Sua glória. Este é o plano de Deus para você.

Rm 7,1Sm 16, Sl 61 Repetir: Mt 4.17 

Fonte: Livro Devocional Ano do Jubileu | Autor: Joel Engel e Edino Melo

Adquira o seu Devocional “O Ano do jubileu” em nossa Loja Online www.lojaministerioengel.com.br

Muitas mulheres se reúnem semanalmente para fazer artesanato na igreja. Elas pintam lindos quadros, confeccionam vasos com belas flores, tricotam, entalham madeira, modelam massinhas, desenham e colorem panos de prato, tingem cerâmicas, fazem tapetes, blusas com linhas de crochê, emolduram quadrinhos para colocar a foto da família com o cachorrinho; tudo num ambiente cheio de alegria, compartilhamento e fé. Tem, ainda, um momento de reflexão com a Bíblia e um lanche espetacular, que elas mesmas preparam. Recentemente, alguém trouxe uma senhora com uma depressão terrível.

Oramos por ela e a envolvemos nos relacionamentos estratégicos da igreja e do artesanato. Em apenas um mês, sua vida já estava diferente. Ela mudou tanto, que a sua psicóloga quis saber o que estava acontecendo. Depois de contar como ela estava encontrando a cura em Jesus, indo à Igreja, a psicóloga pediu que lhe trouxessem cartões das reuniões para indicá-las às suas pacientes. Isso não é maravilhoso? Ter uma vida ativa na igreja é viver com arte (At 4.32-35).

At 27:13-44, 1Sm 3, Sl 51 Memorizar: Is 1.18

 

Dia 01 junho - A grandeza da misericórdia

Havia um jovem no exército de Napoleão que cometeu um ato tão terrível a ponto de ser condenado à morte. Na véspera de seu fuzilamento, a mãe do jovem foi falar com Napoleão e implorou misericórdia para o filho. Napoleão replicou: - “Mulher, seu filho não merece misericórdia”. - “Eu sei. Se ele a merecesse, não seria misericórdia”, disse ela. O perdão está vinculado à misericórdia (Tg 2.13). A misericórdia triunfa sobre o juízo, ainda que ele seja merecido; o perdão suspende a sentença da condenação e dá ao ofensor a oportunidade de um novo começo como se nada tivesse acontecido. Em O mercador de Veneza, Shakespeare diz: “A misericórdia é uma virtude que não se pode fazer passar a força por uma peneira, mas pinga como a chuva mansa que cai dos céus na terra....abençoa quem tem compaixão para dar e quem a recebe. O cetro denota força do poder temporal, fonte do temor e da reverência aos reis. Mas a misericórdia está acima de qualquer movimento do cetro. ...é um atributo de Deus e um tributo a Deus... a misericórdia vem temperar a justiça”.

Rm 6, 1Sm 15, Sl 60 Repetir: Mt 4.17

 Fonte: Livro Devocional Ano do Jubileu | Autor: Joel Engel e Edino Melo

Adquira o seu Devocional “O Ano do jubileu” em nossa Loja Online www.lojaministerioengel.com.br

Agenda de Eventos

Setembro 2017
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30